A decoração sustentável, com o reaproveitamento de material reciclável e técnicas de artesanato recebem impulso com a criatividade individual. A casa é o espaço em que as famílias vêm se mantendo por mais tempo, durante esse período de distanciamento social. E ocupar alguns horários com atividades que dão prazer vem despertando interesse de muitas pessoas. A organização, a produção de peças úteis e um novo visual no lar são formas de renovar o ânimo de espaços compartilhados. Com dicas de educação ambiental essa transformação se torna simples, com um tempo razoável de dedicação e baixo custo.

“A educação ambiental desenvolve um trabalho de sensibilização que nos mostra como é possível reduzir o consumo de recursos naturais a partir do reaproveitamento de materiais. A técnica de decoração e produção de objetos decorativos com o vidro, por exemplo, é a forma mais rápida e eficiente de diminuir o descarte desse tipo de recipiente na natureza”, destacou Sebastião Albuquerque, presidente do Naturatins (Instituto Natureza do Tocantins).

A educadora Ambiental do Naturatins, Maria Alice dos Reis, utilizou a decoração sustentável em sua casa. Ela nos mostra e explica como pode ser realizado todo o processo.  “Para a produção de organizadores de gavetas eu usei materiais recicláveis, como caixas de papelão e caixas de sapato que estavam vazias. O processo é todo muito simples, algumas encapei com o papel de presente e outras eu reforcei com mais papelão para ficar mais resistente, antes de cobrir com a cola e papel decorativo”, detalhou a educadora.

Maria Alice complementou. “É uma atividade que desperta a criatividade, então reaproveitei muitos papéis de presente que eu já tinha em casa. Depois cortei as divisórias com os espaços que eram adequados ao tamanho das peças que eu queria separar, fiz o revestimento de cada peça e colei com a cola quente”, concluiu.

A educadora criou também porta-trecos, com o reaproveitamento de caixas de leite. “É preciso dedicar em média, entre duas a três horas e meia a cada peça, para que cada detalhe e o acabamento fique bem feitinhos. A casa ganha uma decoração exclusiva, com a aplicação da decoupage. Para essa atividade é preciso um pincel, um vidro de primer, a tinta PVA branca fosca, o verniz acrílico brilhante e um guardanapo da estampa que você deseja”, pontuou a educadora, ao esclarecer que a decoupage é uma técnica que combina recortes de papel e pintura, em superfícies ou objetos.

Maria Alice explicou o passo a passo. “Primeiro passa uma demão de primer na superfície que vai ser realizada a decoupage e deixa secar; depois passa uma camada da tinta branca e aguarde secar; em seguida escolha o guardanapo ou papel de decoupage e aplique o papel decorado com uma cola branca ou uma cola multicolagem em gel que facilita a aplicação; após a secagem é só aplicar com pincel o verniz brilhante à base de água”, a educadora ambiental contou que começou aplicando em vidros de azeitona, de palmito e depois usou na decoração do banheiro.

De acordo com a educadora, a decoupage é uma técnica bem fácil e ideal para deixar tudo com uma cara nova, sejam móveis, vidros, latas ou objetos plásticos. Além da tesoura, geralmente já temos a maioria desses materiais em casa ou podemos encontrar facilmente em papelarias e lojas de material de artesanato. Maria Alice disse que o investimento nos materiais de papelaria foi de R$ 80,00 (oitenta reais), mas que rende muito e pode ser utilizado na produção de outras peças.

Comentários do Facebook