Policiais Civis da Delegacia de Xambioá, comandados pelo delegado José Antônio da Silva, efetuaram na tarde desta segunda-feira (13), naquela cidade, a prisão em flagrante delito de uma mulher de iniciais K.S.S, de 21 anos, pela prática de furto mediante fraude.

De acordo com o delegado, também na tarde desta segunda-feira, 13, um senhor de 75 anos compareceu na sede da unidade policial civil, onde registrou ocorrência, relatando que teve seu cartão bancário furtado na quinta-feira, 9, por uma mulher. A vítima também informou que, posteriormente, a suposta autora teria realizado diversas compras em estabelecimentos comerciais locais, causando prejuízos de mais de R$ 500 reais e que, logo após tomar conhecimento dos fatos, realizou o bloqueio do cartão e decidiu comunicar o fato às autoridades.

Coma base nas informações fornecidas pela vítima e de posse das características físicas da suspeita, os policiais civis realizaram várias diligências em estabelecimentos comerciais e conseguiram localizar a autora, ainda na posse do cartão bancário da vítima e senha. Desse modo, a mulher foi detida e conduzida até a Delegacia local.

Na unidade policial, o delegado deliberou pela autuação em flagrante delito da conduzida, tendo em vista que houve um crime continuado, conforme demonstraram as diversas compras realizadas nos últimos dias, sendo a última delas, nesta segunda-feira, 13.

Vale ressaltar que a mulher já é investigada por outros delitos contra o patrimônio e também por associação criminosa para ingresso de aparelho celular na Cadeia Pública de Xambioá. Por essa razão, a Autoridade Policial já requereu ao Poder Judiciário, a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva por afronta à ordem pública.

Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, K.S.S foi recolhida à Unidade Prisional Feminina de Babaçulândia, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.