Aos 3 anos menina de Tocantinópolis recebe prótese fabricada em oficina de Araguaína, realização de um sonho, diz Mãe/Foto: Marcos Sandes

A Prefeitura de Araguaína entregou, no último dia 15, a primeira prótese fabricada pela Oficina Ortopédica do Município. A prótese infantil foi desenvolvida para atender a paciente Ana Júlia Gonçalves, de 3 anos. A menina nasceu com má formação na perna direita e está sendo acompanhada pela secretaria da saúde de Araguaína por meio do CER (Centro Especializado em Reabilitação).

“Desde quando a minha filha nasceu estou correndo atrás dos tratamentos necessários, nós morávamos em Tocantinópolis e eu não sabia que em Araguaína existia um serviço como esse, ainda mais de graça. Fomos atendidos na unidade básica e encaminhados para cá e hoje estou realizando o meu sonho e o da minha filha, que sonhava com o dia em que poderia caminhar normalmente”, contou a mãe da menina, Karine da Conceição Gonçalves.

A unidade começou a funcionar no início do ano e é responsável pela fabricação de produtos ortopédicos, como próteses, órteses, palmilhas, entre outras adaptações, com o objetivo de devolver a autonomia para pessoas com deficiência. Os produtos são feitos sob medida e fornecidos gratuitamente.

Qualidade de vida
Todo o trabalho é realizado em conjunto com o CER (Centro Especializado em Reabilitação) que atende diariamente uma média de 100 pacientes com tratamentos especializados. As duas unidades são gerenciadas pelo hospital de amor e oferecem além das próteses, diversas especialidades para tratamento físico, intelectual, auditivo e visual, com fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, nutricionista, pedagogo, psicólogo, além da equipe médica.

“Esta conquista é resultado de um trabalho que começou na gestão do prefeito Ronaldo Dimas, que entregou a Oficina Ortopédica pronta e nós estamos dando continuidade, fazendo com que ela ajude a dar mais qualidade de vida à população. Nós estamos recebendo pacientes de todo o estado e é gratificante ver o sucesso deste projeto”, disse o prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues.

Tecnologia de ponta
A oficina conta com salas de treinamento, salas de molde e próteses, sala de tapeçaria e costura. O processo de fabricação de próteses é realizado na própria unidade que também trabalha em parceria com a unidade do Hospital de Amor em Barretos-SP, utilizando equipamentos de ponta como o Robô Victor, o único do Brasil que atende pelo SUS e é responsável pelo molde com as medidas do paciente.

Depois de pronta, a prótese passa por aparelhos que fazem o alinhamento das peças em 3D, oferecendo uma prótese sob medida e alinhada de acordo com cada pessoa.

“Os pacientes chegam até a Oficina Ortopédica e o CER por meio da UBS (unidade básica de saúde) que faz o encaminhamento ao centro. Os técnicos realizam diversos testes nos pacientes até identificar as medidas e adaptações ideais para as necessidades de cada paciente e este atendimento individualizado é que garante uma melhor reabilitação”, explicou a secretária da Saúde de Araguaína, Ana Paula Abadia. (Felipe Maranhão)

Comentários do Facebook