A Polícia Civil do Tocantins investiga a morte do caminhoneiro Paulo Rogério Alves Cremasco, 39 anos. O homem desapareceu durante a travessia no rio Araguaia na última quarta-feira, 24, no norte do Tocantins, o corpo dele foi localizado a 30 km do local de onde desapareceu, abaixo de Xambioá.

Os investigadores vão usar imagens do circuito interno de câmeras de segurança que ficam nas margens do rio Araguaia, na entrada da balsa em Araguanã. Nelas é possível ver o momento em que o motorista compra a passagem para embarcar para o lado paraense.

A investigação apura se Paulo Rogério estava acompanhado e com quem ele conversou antes de entrar na balsa. Familiares do motoristas e funcionários da balsa vão prestar depoimento a partir desta segunda-feira, 27.

Os investigadores trabalham com duas linhas, o motorista teria sofrido afogamento ao cair acidentalmente no Araguaia ou que ele tenha sido assassinado e depois jogado no rio.

O laudo do Instituto Médico Legal, que vai apontar as causas da morte, tem prazo de 10 dias para ficar pronto.

Comentários do Facebook