Neste final de semana, policiais militares do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) realizaram ações que resultaram em apreensões de 400 metros de redes de pesca, 56 quilos de pescado ilegal e de uma arma de fogo com 56 munições na região Sul do Estado. Dois homens foram detidos e um deles foi autuado por crime ambiental no valor de R$ 1.500 reais.

No sábado, 25, na zona rural do município de Sucupira, quando patrulhavam pela rodovia TO-483, a equipe de Patrulhamento Ambiental (GPA) avistou um senhor que transitava numa motocicleta transportando um objeto semelhante a uma arma longa. Ao tentar abordá-lo, este tentou evadir, inclusive jogando o objeto na vegetação às margens da rodovia, porém a guarnição o interceptou, bem como localizou a arma de fogo calibre 22 com luneta e, ainda, 56 munições intactas de mesmo calibre, os quais foram apreendidas.

Ao indagá-lo sobre o registro, o abordado disse que possuía, mas era no nome de um terceiro. Diante da situação, o autor foi conduzido para a central de flagrantes de Alvorada e os produtos exibidos para o delegado de plantão, sendo lavrado o auto de prisão em flagrante em desfavor do referido cidadão.

Em outra ação, no mesmo dia, às margens do rio Paranã no município de Paranã, a GPA flagrou um cidadão de 75 anos praticando pesca naquele recurso hídrico com uso de 300 metros de redes de emalhar de malha sete  e mais 100 de malha 14. Ao solicitar a devida licença, o sujeito alegou ser pescador profissional apresentando o documento vencido desde o ano de 2012.  Diante de tal conduta, o autor foi autuado, lavrando-se o auto de infração ambiental no valor de R$ 1.500 reais. Também foram apreendidos os materiais de pesca e 59 quilos de pescados de várias espécies, sendo estes doados em casa de socialização do próprio município do flagrante, lavrando os respectivos termos.

Importante ressaltar a ação conjunta, na mesma data, entre os policiais militares do BPMA e os fiscais do Naturatins ocorrido na área do Parque Estadual de Lajeado para fins de monitoramento daquela unidade de Conservação com foco na prevenção de atividades de caça. As equipes realizaram incursões no interior do Parque, bem como realizaram abordagens a pessoas que transitavam pelas imediações do local, mas nada de ilegal fora constatado.

Comentários do Facebook