Deputado Léo Barbosa na tribuna
Deputado Léo Barbosa na tribuna

Durante a sessão ordinária desta quarta-feira, 12, na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Léo Barbosa pediu a convocação da empresa BRK Ambiental, concessionária responsável pela distribuição e tratamento de água na capital, para prestar esclarecimentos sobre o derramamento de esgoto sem tratamento adequado no Córrego Machado e Ribeirão Taquaruçu que desaguam no lago de Palmas.

A solicitação foi feita após investigação realizada pela Polícia Civil, no início desta semana, em que foi constatado que um trecho do lago de Palmas está poluído. Os policiais foram até o local após denúncias e de acordo com a Delegacia de Repreensão de Crimes Contra o Meio Ambiente, a suspeita é que a poluição esteja relacionada, entre outros fatores, ao despejo de esgoto.

Na tribuna da Assembleia, Léo criticou o trabalho da BRK e afirmou que o que tem acontecido é um abuso por parte da empresa. “Queremos que o nosso lago tenha suas potencialidades exploradas, seja para pesca, aquicultura, ecoturismo e nós precisamos ter condições favoráveis para isso, mas a BRK vem na contramão dizendo que esse problema não é culpa dela, enquanto a justiça, a Polícia Civil e o Ministério Público apontam que as causas são por derramamento de esgoto”, ressaltou.

O parlamentar também chamou atenção dos órgãos de regulação e fiscalização, pedindo que a Agência Tocantinense de Regulação (ATR) e o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) também sejam convocados para tratar sobre o assunto.

“A Assembleia e a Câmara de Palmas têm cobrado soluções, mas o estado precisa tomar medidas mais duras em relação ao problema. Quem tem que endurecer o jogo é a ATR e o Naturatins, e é preciso que o governo esteja presente na atuação para poder multar, cobrar e fiscalizar, porque estão destruindo o nosso lago”, completou.

Outros deputados presentes na sessão também se manifestaram sobre o assunto e endossaram o pedido de convocação da empresa.

Comentários do Facebook