Categoria decidiu por unanimidade pelo pacto da legalidade
Categoria decidiu por unanimidade pelo pacto da legalidade
Categoria decidiu por unanimidade pelo pacto da legalidade

Mais de 700 policiais civis e delegados do Estado reuniram-se em Assembléia Geral na tarde da última terça-feira, 10, na sede do Sindicato dos Policiais Civis em Palmas para discutir acordo feito entre governo e categoria em relação à paridade salarial dos policiais civis.

Durante a assembléia ficou decidido por unanimidade pelo pacto da legalidade, ou seja, toda a categoria recorrerá de medidas Constitucionais para garantirem os Direitos previstos na Lei 2.852 de 09/04/2014.

Após a assembléia, a categoria em peso se dirigiu ao Palácio Araguaia para receber do governador Marcelo Miranda a resposta oficial sobre o realinhamento na carreira dos policiais. Até a noite, o governador não se manifestou, enviando apenas uma comissão de secretários e nada ficou decidido. Sem resposta quanto à manifestação, a categoria irá aguardar esta semana o governador se pronunciar quanto ao caso.

“O governo do Estado comprometeu-se a fazer o realinhamento salarial dos policiais civis na folha de pagamento de janeiro que será paga na quinta-feira, 12, estando disponível na conta dos servidores na sexta, 13. Caso isto não aconteça, ou governo se manifeste, os policiais decidiram por unanimidade entrarem em greve geral no dia 20”, disse o Presidente Moisemar Marinho ao Portal Norte do Tocantins.

Os policiais lotou o Hall do Palácio Araguaia na espera de uma resposta do Governador
Os policiais lotou o Hall do Palácio Araguaia na espera de uma resposta do Governador

Comentários do Facebook