Famílias ficam ilhadas em cidades no Bico do Papagaio — Foto: Divulgação/Defesa Civil Estadual

O número de pessoas desabrigadas e desalojadas por causa de enchentes no Tocantins subiu para 1.924 nesta sexta-feira (14). Segundo a Defesa Civil, atualmente 30 municípios estão sendo monitorados e famílias continuam recebendo ajuda do Corpo de Bombeiros para sair das casas em segurança.

A pior enchente do rio Tocantins dos últimos 20 anos já carregou sonhos de centenas de ribeirinhos. São Miguel do Tocantins, na região do Bico do Papagaio, é a cidade mais impactada. Mais de 480 moradores da cidade estão em abrigos compartilhados cedidos pela prefeitura.

O Tocantins ainda está longe do fim do período chuvoso. Segundo as previsões da Agência Nacional das Águas (ANA), chuvas mais intensas seguirão até o próximo domingo (16).

Conforme a Defesa Civil, a situação atual é a seguinte:

  • 543 desabrigados – Araguanã, Formoso do Araguaia, Itaguatins, São Miguel, Rio dos Bois e Pedro Afonso
  • 1.381 desalojados – Araguanã, Axixá do Tocantins, Dois Irmãos, Esperantina, Lajeado, Paranã, Rio dos Bois; Pedro Afonso; Tupirama; Tupiratins; Palmeirante; Bom Jesus; São Sebastião; São Miguel; São Sebastião, Sampaio e Itaguatins

As enchentes no Tocantins também causaram mortes. Um morador de Arraias tentou atravessar o rio São Domingos nadando e acabou sendo levado pela correnteza. Em Aragominas um homem encontrou o corpo do pai que morreu ao tentar atravessar córrego durante enchente.

O adolescente Ivan Gabriel Miranda da Silva desapareceu no rio Providência durante uma enchente no último dia 7 de janeiro. Segundo a família, o garoto sumiu momentos após saltar de uma ponte com amigos. Os bombeiros estão tendo dificuldades para fazer buscas devido à cheia do rio. (G1)

Em Carrasco Bonito moradores deixam casas após enchentes — Foto: Defesa Civil/Governo do Tocantins
Comentários do Facebook