Luciana Souza, mãe de José Augusto, disse que o programa transformou a vida de toda a família Foto1: Carlessandro Souza

Investir na qualificação de profissionais que atuam no programa “Criança Feliz” é um dos objetivos do Governo do Tocantins, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas) para este ano. “Em 2020, também no Tocantins, será o momento para que os atendimentos sejam aprimorados a partir do trabalho feito pelos visitadores e supervisores. A previsão para o Tocantins, este ano, é de que o programa acompanhe crianças e gestantes, em 56 municípios, beneficiando cerca de 6.600 pessoas. informou o gerente de Proteção Básica, Bolsa Família e Benefícios da Setas, Matheus Macedo Mota.

No Tocantins, em 2019, cerca de 300 mil visitas domiciliares foram realizadas, por 309 profissionais capacitados pelo Governo do Tocantins, por meio da Setas. Atualmente, 5.401 crianças e gestantes são acompanhadas pelo PBC.

Resultados

Uma das famílias visitadas é da moradora de Tocantínia, Luciana Souza, 20 anos, mãe do pequeno José Augusto Souza, de dois anos, que foi acompanhado pelo programa ao longo de 2019.  Ao falar sobre o assunto, ela atribuiu o bom desenvolvimento do filho às visitas domiciliares e disse que o programa transformou a vida de toda a família “O conhecimento dele melhorou muito e hoje eu separo um tempo maior para fazer atividades com ele. Toda essa transformação foi graças ao Criança Feliz”, revelou Luciana.

Qualificação

Capacitar as equipes de referência municipais responsáveis pelas visitas domiciliares nos territórios é uma das ações do Governo, por meio da Setas, para melhorar o atendimento nas visitas. Eles são os responsáveis pelo o acompanhamento semanal de crianças e gestantes inseridas no Cadastro Único para programas sociais do governo federal.

A capacitação será feita visando a qualidade no atendimento, com foco nos visitadores dos municípios que aderiram ao programa. “O mais importante para o desenvolvimento da criança é que o serviço prestado seja boa qualidade. Para isso, vamos investir na qualificação dos profissionais que estão atuando junto ao público alvo do programa”, explicou o gerente.

Visitadores

A rotina dos visitadores é a de orientação familiar para o bom desenvolvimento das crianças de 0 a 3 anos. “O mais importante é que a qualidade do serviço prestado seja boa porque a criança só se desenvolve se o atendimento for de alta qualidade, para isso o Governo vai investir muito na qualificação dos profissionais que estão atuando na ponta”, informou o secretário do Trabalho e Desenvolvimento, José Messias Araújo.  Nas visitas domiciliares, as famílias recebem informações  sobre como estimular o desenvolvimento dos filhos, com foco em temas como saúde, educação, cultura e garantia de direitos, entre outros.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.