O Deputado Estadual Manoel Queiroz (PPS) afirmou na tarde desta quinta-feira, 16, que repudia a criação de 750 novos cargos na estrutura administrativa do governo do estado. Conforme informado pelo Sisepe à mídia tocantinense, a MP n°4 causa um impacto financeiro de mais de R$ 1,5 mi por mês com novos cargos.

“Não justifica a criação de novos cargos enquanto todos os aprovados no concurso do quadro geral sejam convocados, defendi e continuarei a defender estes companheiros até que todos estejam empossados e trabalhando” disse o Deputado que é oposição ao Palácio Araguaia.

Queiroz afirma ainda que logo no retorno dos trabalhos legislativos, irá cobrar a posse dos concursados e explicações mais detalhadas sobre esta MP, e que não vai aceitar que o governador faça política com o dinheiro público, “a que tudo indica é que estes cargos são para barganhar lideranças políticas já que é ano eleitoral”, concluiu o parlamentar.

 

Comentários do Facebook