Opositores do governo estadual, o ex-governador Marcelo Miranda (MDB), senador Eduardo Gomes (MDB) e os ex-prefeitos Ronaldo Dimas (Podemos) e Laurez Moreira (Avante), estiveram na quarta-feira, 17, em agenda de inaugurações de obras de infraestrutura em Araguaína, norte do Tocantins, provavelmente a convite do atual prefeito Wagner Rodrigues, que é entusiasta de Ronaldo Dimas.

Em seu discurso, Miranda defendeu a necessidade de mudanças no comando do Palácio Araguaia e sugeriu a união das oposições. Eu vejo que é o momento da transformação, é o momento da segurança é o momento de colocarmos cada um em seus devidos lugares e eu estou aqui Ronaldo…pelo companheiro que é o Ronaldo…com muita modéstia eu procurei fazer a minha parte pelo estado…agora Ronaldo e Eduardo Gomes, vossa excelência tem papel fundamental na transformação desse estado, disse Marcelo Miranda.

Marcelo de Carvalho Miranda é goiano, é agropecuarista e político. Em 2018, teve seu mandato como governador do Tocantins cassado, cargo este que ocupava pela terceira vez. É casado com a deputada federal Dulce Miranda (MDB).

Em 2010, foi eleito senador de Tocantins, mas não pode assumir em razão de estar impedido pela Lei da Ficha Limpa, por ter seu mandato como então governador cassado em 2009.

Em 28 de novembro de 2016, foi alvo de condução coercitiva em uma operação da Polícia Federal (PF), batizada de Reis do Gado. A PF diz que já tem indícios de que os suspeitos movimentaram mais de R$ 200 milhões e que parte do dinheiro foi regularizada através da ocultação em meio ao patrimônio de parentes do governador Marcelo Miranda. Marcelo Miranda e seu pai tiveram os bens bloqueados pela Justiça.

Agora, junto com o senador Eduardo Gomes e Ronaldo Dimas, Marcelo Miranda com todo esse curriculum, começa a pregar um discurso de inovação e de mudanças para o povo já tão sofrido e cansado de tantos casos de corrupção.

Comentários do Facebook