Prefeitura de Araguaína pretende aplicar mais R$ 735 milhões em 2021, LOA está na câmara para votação

A Prefeitura de Araguaína pretende aplicar R$ 735.119.870,00 em 2021, entre novas ações e na continuidade de serviços. O valor é 11,9% maior em relação ao aprovado para este ano, quando no final de 2019 indicou R$ 656.999.044,64. A Lei Orçamentária Anual (LOA) foi enviada para discussão da Câmara de Vereadores e deve entrar em pauta na próxima semana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Esse aumento acima dos 10% tem se tornado frequente nas LOA do Município e para o secretário municipal da Fazenda, Fabiano Souza, o motivo está na gestão. “Araguaína é um caso atípico a nível de Brasil, mesmo em pandemia, mantivemos o que já estava planejado para 2020 e crescemos para 2021. Isso é por conta da captação de recursos para realização de muitas obras, o que gera emprego e renda e aquece a economia local, fortalecendo o círculo virtuoso de crescimento”, afirmou.

A Saúde teve o maior impulsionamento com 18,8% a mais no orçamento e ficou com a segunda maior fatia da LOA. A Secretaria deve adicionar R$ 28,5 milhões, saindo de R$ 151 para R$ 180 milhões. Segundo a secretária municipal Ana Paula Abadia, esse aumento será aplicado em várias frentes.

“Vamos construir a segunda etapa do Hospital Municipal, concluir unidades de saúde, como do Raizal, Araguaína Sul e Barros, colocar em funcionamento a Oficina Ortopédica, Clínica da Mulher, Pronto Socorro Infantil e ainda assumir serviços de alta complexidade que serão remanejados do Estado para o Município”, detalhou Ana Paula.

Ainda mais obras

O segundo maior crescimento no orçamento ficou para a Secretaria da Infraestrutura, com aumento de R$ 155,5 para 172,2 milhões.  A diferença de R$ 16,7 milhões, correspondendo a 10,7%, será utilizado em obras em vários pontos do Município.

“As obras que têm financiamento do Banco CAF continuarão por mais três anos, com marginais, parques, drenagem, e ainda tem recursos garantidos como a pavimentação do Monte Sinai, e ruas sem asfalto nos setores Palmas, Vila Goiás, entre outros”, exemplificou o secretário Simão Moura.

Segurança fortalecida

O terceiro maior aumento no orçamento ficou na segurança pública, com a Guarda Municipal e a Agência de Segurança Transporte e Trânsito (ASTT). São R$ 7,8 milhões a mais, que resulta em acréscimo de 36%, para atingir os R$ 29,4 milhões aguardados para o próximo ano.

“Esse recurso será usado para salários, novas viaturas, armamento, combustível, uniforme e implantação do vídeo monitoramento”, afirmou o diretor-presidente Fábio Astolfi. Além desses, outro projeto previsto é a recuperação dos pontos coletivos.

Comentários do Facebook