Operação da polícia contra irmãos do crime resulta na prisão de uma mulher por tráfico de drogas no norte do Tocantins

A Polícia Civil do Tocantins deflagrou na sexta-feira, 20, a terceira fase da operação “Hermanos”. O resultado foi a prisão de uma mulher, de 20 anos, investigada por crime de tráfico de drogas e a apreensão de grande quantidade de entorpecente, dinheiro, e também uma arma de fogo, tudo escondido em uma residência na cidade de Nova Olinda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Coordenada pelo delegado-chefe da DRR, Felipe Crivellaro, a terceira etapa da operação Hermanos tinha como objetivo dar cumprimento a mandados de prisão contra três irmãos que são suspeitos de se organizarem para cometer crimes patrimoniais, utilizando-se de extrema violência em Araguaína. “Estávamos realizando incursões e diligências pela cidade a fim de localizar o paradeiro dos suspeitos e assim efetuar as prisões dos mesmos, quando obtivemos informações de que os indivíduos poderiam estar em uma residência na cidade de Nova Olinda, de onde orquestravam os crimes, que são sempre praticados com uso de armas de fogo e extrema violência”, ressaltou a autoridade policial.

O esconderijo

Com base nas informações levantadas, os policiais civis da DRR e da DENARC partiram para Nova Olinda e foram até a casa apontada como sendo um dos esconderijos dos suspeitos. Durante buscas realizadas no interior do imóvel, eles localizaram e apreenderam grandes quantidades de maconha, crack, bem como várias porções de maconha já embaladas e prontas para a venda. Em continuidade às buscas, os agentes também localizaram uma arma calibre 22, várias munições intactas do mesmo calibre, além da quantia de R$ 3.900,00, em espécie, proveniente da venda de drogas.

No local, os investigadores também encontram uma mulher de 20 anos de idade, que foi presa em flagrante pela prática dos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo. Em seguida, a mulher, bem como todo o material apreendido foram levados para a Central de Atendimento da Polícia Civil, em Araguaína, onde a suspeita foi autuada. Após a realização das providências legais cabíveis, ela foi recolhida a Unidade Prisional Feminina de Babaçulândia, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Operação Hermanos

A operação foi batizada de Hermanos em alusão ao fato de que a associação criminosa ser formada por três irmãos que já cometeram uma série de roubos violentos em Araguaína. Nas duas etapas anteriores, as equipes da DRR já efetuaram a apreensão de diversos bens subtraídos pelo bando, bem como, grande quantidade em dinheiro, armas de fogo e também veículos.

Comentários do Facebook