Instituições parceiras do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) participaram nesta quarta-feira, 4, de reunião para traçarem as estratégias de fiscalização durante o período de defeso da piracema, que teve início no último domingo, 1º e segue até o dia 28 de fevereiro de 2020.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Participaram do encontro representantes do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ministério Público do Tocantins (MPTO), por meio do Centro de Apoio Operacional de Urbanismo, Habitação e Meio Ambiente (Caoma), Polícia Militar, Delegacia Especializada de Repressão  à Crimes Contra o Meio Ambiente e Conflitos Agrários (Demag) e Agência de Defesa Agropecuária (Adapec).

Na abertura o presidente do Naturatins, Sebastião Albuquerque agradeceu e deu boas-vindas a todos os parceiros. O gestor enfatizou também que para essa temporada da piracema, é fundamental o mesmo engajamento de parceria integrada que ocorreu no período de defeso 2019/2020.

“Na piracema passada houve redução nos números de autuações, comparado com anos anteriores em função das atividades de Educação Ambiental e intensificação dos patrulhamentos realizados com os órgãos parceiros do Naturatins, que visam proteger as espécies da ictiofauna tocantinense, neste período de reprodução dos peixes”, afirmou Albuquerque.

Na oportunidade, o diretor de Proteção e Qualidade Ambiental do Instituto, Eliandro Gualberto, relatou a primeira ação da piracema que aconteceu no feriado de Finados, na segunda-feira, 2, nas proximidades da ponte que liga a capital Palmas, ao município de Paraíso do Tocantins. Ele disse que durante a blitz foi apreendido pescado de várias espécies e realizados autos de infração no valor de mais de sete mil de reais em multas.

Ações conjuntas

Albuquerque o gestor da pasta, reforçou a relevância de ações conjuntas com os órgãos ambientais e de segurança. “Vamos monitorar e fiscalizar os rios, lagos e outros cursos d’ água da bacia hidrográfica Araguaia – Tocantins. As ações serão todas integradas com os órgãos parceiros e terão como foco atividades preventivas e repressivas”, adiantou o presidente do Naturatins.

Como parte dos encaminhamentos da reunião, ficou definida a criação de um Banco de Informações a ser compartilhado entre os órgãos, bem como a elaboração de um cronograma das ações que devem ocorrer de forma sistemática e simultânea nas regiões norte, sul e central do Estado.

Também compõe a parceria integrada com o Naturatins no período de reprodução dos peixes, isto é, durante a piracema, a Marinha do Brasil (Capitania Fluvial Araguaia-Tocantins), Fundação Municipal do Meio Ambiente, Batalhão de Polícia Militar Rodoviária e de Divisas, além da Guarda Metropolitana de Palmas.

Comentários do Facebook