Vereadora Raiza Guimarães

Na primeira sessão ordinária do mês deste mês de novembro, realizada na tarde de segunda-feira, 4, pela Câmara Municipal de Lagoa da Confusão, a vereadora Raiza Guimarães (MDB), fez um pronunciamento na tribuna daquela Casa de Leis, onde destacou o teor da nota de repúdio do Legislativo Lagoense, endereçada ao prefeito  Nelsinho Moreira (PRB).

Cercado de funcionários comissionados e de partidários políticos, o prefeito esteve na porta do Poder Legislativo na manhã de quarta-feira, 23, dando a entender que estaria ali para participar da sessão de julgamento de cassação de seu mandato, sendo que essa mesma sessão já havia sido cancelada no dia anterior por decisão monocrática do Tribunal de Justiça do Tocantins.

A vereadora Raiza Guimarães ainda lembrou que o cancelamento dessa sessão aconteceu justamente a pedido própria defesa do prefeito. “Além disso, o cancelamento da sessão foi amplamente divulgado pela própria defesa do prefeito e seu partidários, nas redes sociais da cidade”, informou a vereadora, que lamentou, ainda, o fato do prefeito ter a preocupação de arranjar uma plateia e providenciado o registro em vídeo sua performance teatral na porta do Legislativo Municipal.

“Ora, tal atitude do prefeito não passou de uma encenação grosseira, tentando indispor a opinião pública contra os vereadores que apenas estão  cumprindo sua principal missão que é  a de fiscalizar os atos do Poder Executivo Municipal”, afirmou Raiza.

Para a parlamentar emedebista, tal atitude mostra o despreparo do atual gestor para administrar uma cidade do porte de Lagoa da Confusão. Raiza lembrou ainda, um trecho da moção de repúdio, onde os vereadores  ressaltam que o município de Lagoa da Confusão enfrenta muitos problemas devido à falta de uma gestão competente  que deveria ser alicerçada no compromisso com os  reais anseios da  população.

Ao contrário do prefeito Nelsinho Moreira, a vereadora  Raiza Guimarães enfatiza que  em  momento algum a Câmara Municipal agiu de maneira arbitrária contra o prefeito,  sempre dando-lhe ampla oportunidade  de apresentar sua defesa, porém,   fez questão de  destacar que  a Câmara  de Vereadores   tem o poder e o dever de apurar eventuais irregularidades ocorridas no município de Lagoa da Confusão.

Finalizando, Raiza Guimarães   disse que os vereadores esperam ansiosos uma nova visita do prefeito Nelsinho Moreira à Câmara Municipal, para que ele dê explicação sobre o parecer técnico do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que, no Processo nº: 1773/2019,  aponta  denúncias consideradas graves contra o gestor municipal,  envolvendo   a  contratação da empresa Gráfica Sales, pelo  valor  de R$ 811.370,87,   a contratação de Pessoa Jurídica Gleide Salgados,  no valor de R$ 244.000,00, bem como, a contratação de um hotel,  sem comprovação de serviços prestados, dentre outros.

Raiza Guimarães ainda lembrou que o prefeito Nelsinho foi devidamente notificado pelo TCE para prestar esses esclarecimentos, mas não compareceu ao chamamento, ficando como revel nos termos do Art. 216, do Regimento Interno daquele Órgão de Contas.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.