3º sargento foi encontrado com marcas de tiros
3º sargento foi encontrado com marcas de tiros

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, por meio da Delegacia Especializada em Investigações Criminais – DEIC, de Porto Nacional, a 60 quilômetros de Palmas, concluiu o inquérito policial referente ao homicídio do policial militar Junivaldo Pereira de Melo, 43, ocorrido no dia 07 de agosto em uma chácara localizada no Município de Porto Nacional.

As investigações apontaram que Junivaldo caminhava pela propriedade rural quando foi surpreendido por quatro indivíduos, que ali estavam para cometer um roubo no imóvel e aproveitaram a oportunidade para também subtrair os pertences do policial militar. A vítima, ao tentar revidar à ação dos autores, foi atingida por cinco disparos de arma de fogo, um deles na região do crânio, sendo, ainda, subtraída a sua arma de fogo, uma pistola calibre 380, acautelada pela PMTO. Restou demonstrado que o autor dos disparos que ceifaram a vida de Junivaldo foi Edeilson José de Oliveira Negre Lopes, vulgo, Pica-pau, 30 anos.

Segundo o delegado Diogo Fonseca da Silveira, após a identificação da autoria, foram indiciados, além de Edeilson José, Washington Pereira Lopes, 24, e Argemiro Lopes Sampaio Neto, 40, pelo crime de latrocínio, cuja pena é de reclusão de 20 a 30 anos. “Em relação ao quarto envolvido, um adolescente de 15 anos, fora concluída a apuração do ato infracional, sendo cópia dos autos encaminhada para a Justiça especializada”, afirmou.

Ainda de acordo com o delegado, foi representada pela prisão preventiva dos três primeiros, com sugestão pela internação provisória do adolescente. Edeilson e Washington encontram-se foragidos. O adolescente foi encontrado morto às margens da BR-153, entre os municípios de Fátima e Santa Rita do Tocantins. Segundo a Polícia Civil, o menor, identificado como Lucas Rodrigues da Silva, foi sequestrado por quatro homens encapuzados no dia 11 deste mês, na casa da mãe em Lagoa da Confusão.`

está desaparecido, após suposto sequestro ocorrido na cidade de Lagoa da Confusão, cujas investigações tramitam na Delegacia local. Argemiro encontra-se recolhido na CPP de Cristalândia.

Comentários do Facebook