A Associação dos Servidores Públicos Municipais no Estado do Tocantins (ASPMET) tem cobrado administrativamente, há muito tempo, a Prefeita de Filadélfia, cidade do norte do Tocantins, para que faça o pagamento do adicional de insalubridade e do adicional noturno aos servidores municipais que atuam na saúde. É necessário destacar que esses adicionais estão previstos  no artigo 7º, incisos IX e XXIII, da Constituição Federal. Sem uma solução administrativa do prefeito Mizô Alencar, a ASPMET ingressou com ação na Justiça para garantir o direito desses servidores municipais.

“É inaceitável que em meio a um problema de saúde pública, como a estamos vivendo com essa pandemia, os servidores públicos que deveriam estar sendo valorizados, têm seus direitos descumprido. Não podemos aceitar que um direito constitucional seja negado, lutaremos para garantir o direito dos servidores públicos da saúde do município de Filadélfia e de todos os demais associados na ASPMET”, destaca o presidente da ASPMET, Ronaldo Sérgio Alves.

Comentários do Facebook