Policiais Civis da 103ª Delegacia de Taguatinga, coordenados pelo delegado Márcio Duarte Teixeira, efetuaram no final da tarde da última terça-feira, 15, naquele município, a prisão de um indivíduo de iniciais V.G.S, de 46 anos de idade. Ele é suspeito de cometer o crime de furto qualificado em uma fazenda, localizada na zona rural de Taguatinga e foi capturado, mediante cumprimento a mandado de prisão preventiva e de busca e apreensão, quando se encontrava em uma residência naquele município.

De acordo com o delegado Márcio, no dia 18 de julho de 2019, V.G.S, supostamente na companhia de outros indivíduos, invadiu a sede uma fazenda de onde subtraiu diversos tipos de objetos e maquinários tais como roçadeiras, furadeiras, motosserras, etc. Ainda segundo o delegado, após tomar conhecimento do caso, as equipes de policiais civis da 103 DP iniciaram as investigações as quais apontaram para o envolvimento de V.G.S, como autor, em tese, dos delitos acima qualificados.

Desse modo, a autoridade policial, representou junto ao Poder Judiciário, por mandado de busca e apreensão e também pela prisão preventiva do homem a qual foi deferida e cumprida nesta terça-feira.

Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão, os policiais civis conseguiram localizar e apreender vários dos objetos, que haviam sido subtraídos da referida fazenda. “No dia 9 de setembro de 2019, o investigado foi abordado pela Polícia Militar, em Conceição do Tocantins, sendo que na oportunidade, ele estava de posse de vários maquinários de procedência duvidosa. Ao ser questionado sobre a origem dos objetos, o homem alegou que havia adquirido o maquinário na cidade de Combinado”, disse o delegado Márcio.

Contudo, V.G.S também acabou confessando que era o autor de um crime de furto realizado no dia 10 de agosto de 2019, em um galpão de um posto de combustíveis, em Conceição do Tocantins, de onde subtraiu vários maquinários. Após ser preso, o indivíduo foi conduzido até a sede da Delegacia de Taguatinga e, após a realização dos procedimentos legais cabíveis, recolhido à Cadeia Pública da cidade, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Comentários do Facebook