Kátia Abreu
Kátia Abreu

O juiz Rômulo Batista Teles, da 25ª Vara Cível de Brasília, negou recurso da senadora Kátia Abreu (PMDB) para suspender processo disciplinar que é movido contra ela pela cúpula do seu próprio partido, o PMDB.

É uma decisão provisória, ainda haverá julgamento do mérito. A representante do Tocantins está afastada por 60 dias das funções partidárias após criticar líderes do partido, incluindo o presidente Michel Temer. O processo pode resultar em sua expulsão da legenda, para a qual migrou em 2013.

Além de alegar cerceamento de defesa, Kátia afirmou no pedido enviado à Justiça de Brasília que se o processo ético implicar sua expulsão do partido, terá sua imagem maculada perante a opinião pública. Ela argumentou também que, se for esse o desfecho, poderá interferir em seus planos de se candidatar nas eleições do próximo ano.

No despacho, o juiz afirmou que submeter-se a um procedimento administrativo que poderá culminar na expulsão do partido político faz parte do jogo político-democrático e que não configura fator forte o suficiente para que seja, em princípio, reconhecida a deturpação da imagem de alguém, notadamente quando se é agente político. (Marcelo Rocha/Época)

Comentários do Facebook