Hospital Geral de Araguaína
Hospital Geral de Araguaína

Um inquérito civil público instaurado pelo Ministério Público Estadual (MPE), investiga o sumiço de R$ 160,8 milhões que seriam destinados para a construção do Hospital Geral de Araguaína (HGA), em 2013. A ordem de serviço foi assinada pelo ex-governador Siqueira Campos (sem partido). O órgão já pediu informações ao governo e requereu ao Instituto de Criminalista a realização de uma perícia contábil e de engenharia no processo que previa a construção da unidade hospitalar.

A suspeita do MPE é que possa haver indicativo de desvio de recursos e lesão ao erário público, uma vez que o Estado recebeu o dinheiro para executar a obra de construção do HGA e ficou só no papel.

A empresa LDN Ltda ainda começou as obras, e paralisou por falta de pagamento do Governo Estadual, já na gestão do ex-governador Sandoval Cardoso (SD), quando a verba desapareceu.

Cardoso assumiu o comando do Estado por meio de eleição indireta na Assembleia Legislativa após a renúncia de Siqueira Campos e do vice João Oliveira.

O MPE quer saber também a relação contendo os pagamentos realizados à empresa contratada, com a especificação da data e a medição a que se refere. E solicitou à Secretaria Estadual de Infraestrutura cópia do edital de licitação, contrato, projeto básico e projeto executivo, medições e pagamentos realizados e justificativa para paralisação das obras.

A obra criou muita expectativa para Araguaína e região era bem esperada pela população, o que deveria ser uma conquista, virou frustação. A obra teve até lançamento de pedra fundamental, mas ficou só na promessa. A pergunta que fica é, cadê o dinheiro que era para ser investido na construção do Hospital Geral de Araguaína? (Com: AF Notícias)

 

Comentários do Facebook