Os desafios e oportunidades de desenvolvimento para os municípios da região extremo-norte do Tocantins, no Bico do Papagaio, começaram a ser discutidas na manhã desta quinta-feira, 19, no Fórum de Desenvolvimento Econômico do Tocantins. O evento, que acontece no Instituto Federal do Tocantins, em Aaguatins (a 611 Km de Palmas), se estende até esta sexta-feira, 20,

Nesta 3ª edição, o fórum é voltado para os municípios de Aguiarnópolis,  Ananás, Angico, Araguatins, Augustinópolis, Axixá do Tocantins, Buriti do Tocantins, Cachoeirinha, Carrasco Bonito, Darcinópolis, Esperantina, Itaguatins, Luzinópolis, Maurilândia do Tocantins, Nazaré, Palmeiras do Tocantins, Praia Norte, Riachinho, Sampaio, Santa Terezinha do Tocantins, São Bento do Tocantins, São Miguel do Tocantins, São Sebastião do Tocantins, Sítio Novo do Tocantins, Tocantinópolis e Xambioá.

Ao abrir o evento, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura, Alexandro de Castro Silva, destacou que, mais que discutir as demandas, o fórum é uma oportunidade de integração regional e de promoção do desenvolvimento de forma ordenada no Tocantins. O secretário fez um apanhado de ações e projetos do Estado que vão beneficiar o Bico do Papagaio e enfatizou o potencial que a região apresenta em áreas específicas, como o turismo, para fazer crescer sua  economia. O gestor também frisou o empenho do Governo em transformar as discussões do evento em  ações concretas para beneficiar e alavancar o desenvolvimento.

Prefeito de Araguatins, Cláudio Santana apontou o fórum como um momento impar para a discussão dos problemas vivenciados no Bico do Papagaio. Segundo ele, trata-se de uma região carente, mas que dispõe de boa infraestrutura logística, estando interligada a grandes polos; mas que necessita do apoio, tanto do Estado quanto da União, para crescer e criar oportunidades para geração de emprego à população, de modo especial, à juventude. Investimentos voltados à atração de indústrias e ao turismo foram algumas das demandas elencadas pelo gestor, ao dar as boas vindas aos participantes do fórum.

Espaços e temáticas

As atividades do evento incluem palestras, mesas redondas, painéis de diálogo, workshops e case de sucesso de gestão. Logo após a abertura oficial, o palestrante Rodrigo Faria apresentou aos participantes a temática “Inteligência Emocional –  A arte de gerar resultados”. Em seguida, a secretaria apresentou um painel de diálogos sobre os “Desafios e oportunidades para fortalecer a economia do Tocantins”  nas áreas de desenvolvimento econômico, ciência e tecnologia, turismo e cultura.

À tarde, será realizado um painel com o tema “oportunidades de negócios para as cadeias produtivas – piscicultura e avicultura”; mesa redonda de acesso a crédito e incentivos fiscais e, simultaneamente, workshop’s com as seguintes temáticas: Diálogos para o Desenvolvimento – 1º Encontro de Desenvolvimento Econômico com os prefeitos e vice prefeitos da região do Bico;  Cenários e Oportunidade para o Desenvolvimento Regional; A gestão Cultural e Economia Criativa; 2017 – O ano do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento do Tocantins; Inovação e tecnologia; Ações e Investimentos; Desenvolvimento Social, Econômico e Sustentável; e Simplifica Tocantins.

Outras edições

 Antes do Bico do Papagaio, o Fórum foi realizado em no sul do Tocantins (Gurupi) nos dias 31 de agosto e 1º de setembro; e no centro-norte (Guaraí), nos dias 23 e 24 de maio. As próximas edições serão realizadas na região sudeste (em Dianópolis) e norte (em Araguaína).

Parceiros

São parceiros desta edição: a Federação da Indústria do Estado do Tocantins (Fieto), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Tocantins (Fecomércio), Federação das Microempresas, Empresas de Pequeno Porte e Empreendedor Individual do Tocantins (Femicro), Federação das Associações Comerciais e industriais do Estado do Tocantins (Faciet), Associação Tocantinense de Municípios (ATM) e Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado do Tocantins (Sescoop), prefeitura municipal de Araguatins; Associação Comercial do município; Instituto Federal do Tocantins (IFTO); e Sistema Nacional de Empregos (Sine).

Comentários do Facebook