abuso_estupro_violência_sexual - Foto ilustrativa - web

Com o objetivo de intensificar o combate aos crimes praticados contra a dignidade sexual, policiais civis da 98ª Delegacia de Natividade, comandados pelo delegado Joadelson Rodrigues Albuquerque, com apoio da Polícia Militar deflagraram nas primeiras hora da manhã desta quarta-feira, 2, em Natividade e em Santa Rosa do Tocantins, uma operação que resultou na prisão de dois indivíduos suspeitos pela prática dos crimes de estupro de vulnerável. Os homens foram capturados mediante cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos pelo juízo da Comarca de Natividade e também de Porto Nacional.

Conforme o Delegado, após semanas de investigações, as equipes da 98ª DPC conseguiram identificar que um homem de 66 anos de idade estava com um mandado de prisão expedido pelo juízo da Comarca de Porto Nacional em virtude de condenação pela prática de um crime de estupro de vulnerável, maus tratos e outros crimes contra uma criança de 4 anos de idade, com a qual tinha grau de parentesco. Desse modo, os policiais civis conseguiram localizar o paradeiro do indivíduo e o prenderam na manhã desta quarta-feira, 2, no centro de Natividade. O homem foi condenado a uma pena de reclusão de 14 anos e seis meses pelos crimes mencionados.

2ª Prisão

Em Santa Rosa do Tocantins, os policiais deram cumprimento a outro mandado de prisão. Dessa vez em desfavor de um homem, de 31 anos de idade, que teria, em tese, abusado sexualmente de uma criança de 11 anos de idade. A prisão desse segundo suspeito também se deu em decorrência de investigações realizadas pela Delegacia de Polícia local, a qual também é comandada pelo delegado Joadelson Albuquerque.

Segundo apurado na investigação, o homem tinha um relacionamento com a mãe da menina e se aproveitou para praticar os abusos, valendo-se da relação de confiança, uma vez que tinha livre acesso a residência da vítima. Em ambos os casos, exames periciais conformaram os abusos.

Ao final da operação, os dois homens foram trazidos até a sede da 98ª DPC para a realização dos procedimentos legais cabíveis. Logo em seguida, ambos foram recolhidos à Casa de Prisão Provisória de Dianópolis, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

Hediondo

O Delegado Joadelson explicou que os crimes contra a dignidade sexual são considerados hediondos e que a Polícia Civil do Tocantins empenha-se incansavelmente para solucioná-los, “não medindo esforços para identificar e responsabilizar aqueles que praticam esse tipo crime”. O delegado também alertou os pais e responsáveis para que fiquem atentos ao comportamento de seus filhos, pois muitas vezes, os abusos podem ocorrem dentro da própria residência da criança. Por fim, ele solicitou a colaboração da população, reforçando a importância de se denunciar este tipo de crime.

Comentários do Facebook