Foto: Governo do Tocantins

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o Hospital Geral de Palmas (HGP) tem registrado uma taxa maior de pacientes internados na ala ortopédica. O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), alerta para a necessidade de cuidados e prudência no trânsito, visando evitar acidentes. Atualmente são 68,49% dos usuários da ortopedia hospitalizados são vítimas de acidente de trânsito. A unidade é referência em ortopedia e traumatologia para os municípios tocantinenses e Estados vizinhos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A responsável pela ala da ortopedia do HGP, Kelly Fassina, ressalta que “mesmo neste contexto de pandemia da Covid – 19, estamos recebendo boa parte pacientes vítimas de trânsito automobilístico e a maioria por motocicleta. Nossa equipe multiprofissional conta com servidores qualificados que, incansavelmente, e  dão suporte 24h”, relatou.

“Um percentual desses pacientes chegam com fraturas expostas, que necessitam abordagem em primeiro tempo, para conter os danos. Muitos desses pacientes passam por duas ou mais cirurgias em dependência da gravidade, com necessidade de atendimento por outras clínicas cirúrgicas e, também, por sofrerem múltiplas fraturas. Devido a gravidade, um percentual desses pacientes necessitam de internação em Unidade de Cuidado Intensivo (UTI),  o que é ruim nesta época de pandemia. Isso tudo prolonga o tempo de internação, devido aos cuidados com este paciente grave, pelo menos até que ele tenha condições de realizar os procedimentos definitivos e receber alta”, explicou o médico ortopedista Simon Rezende.

O diretor geral do HGP, Leonardo Toledo destaca que “o paciente de trânsito – além de superlotar a unidade hospitalar – que utiliza leitos de internação e de UTI, principalmente neste momento de pandemia, necessita passar por procedimentos de alta complexidade e demora retornar ao trabalho e ao aconchego do seu lar”, enfatizou.

Custos

Segundo o setor de custos do HGP, as despesas com um paciente que apresenta várias fraturas, a maioria dos acidentados de trânsito, ficam em torno de R$ R$ 1.273,00 por dia de internação normal. Já média e alta complexidades, como Unidade de Terapia Intensiva (UTI) chega a aproximadamente R$ 3.000,00 de gasto diário.

Comentários do Facebook