Foto: Kayque Sena

O deputado estadual Ricardo Ayres (PSB) apresentou dois requerimentos na Assembleia Legislativa onde solicita explicações e as providências necessárias para resolver o problema do assoreamento no lago do Parque Cesamar. Os requerimentos são direcionados à Prefeitura Municipal de Palmas e a empresa BRK Ambiental.

Cartão postal da Capital Tocantinense e um dos pontos turísticos, de lazer e esportes do Estado, o Parque Cesamar tem sofrido grandes impactos ambientais nos últimos tempos. Além do triste episódio recente de uma queimada de grandes proporções que consumiu áreas verdes do entorno do local, o assoreamento do córrego e do lago do parque tem causado preocupação no parlamentar e no usuários que frequentam o local. “O Cesamar além de um local de extrema beleza e de convívio para moradores e turistas de Palmas, também é uma área verde, uma reserva biologia e um corredor natural para os animais. É preciso que estejamos atentos às questões ambientais e de manutenção do local”, explicou Ricardo Ayres.

Por essas razões um dos requerimentos solicita da Prefeitura de Palmas, mais especificamente da Fundação Municipal de Meio Ambiente, as informações da situação do assoreamento e a tomada de providências para que seja resolvido o problema, visto que o local é administrado pela Gestão Municipal. O assoreamento do lago do Cesamar é uma questão recorrente e intervenções já foram feitas, sem sucesso, no local em anos anteriores. “Queremos que medidas efetivas sejam tomadas, devido ao fato que os sedimentos carregados interferem na topografia do lago e do córrego que o abastece, podendo gerar alagamentos em época de chuva, prejudicar a qualidade da água, desequilibrar o ecossistema local, além do risco de incidentes de maiores proporções na estrutura do barramento e do parque como um todo”, ressaltou.

BRK Ambiental

Um outro requerimento é destinado a empresa BRK Ambiental, concessionária do serviço de saneamento básico da Capital. Segundo o parlamentar, o questionamento se faz necessário para que a empresa preste esclarecimentos sobre as informações de que águas pluviais oriundas de um terreno de sua propriedade, vizinha ao córrego que abastece o lago e ao Parque Cesamar, estejam contribuindo com assoreamento do local.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.