Policial do Tocantins em operação no Estado do Pará – Foto: Luciana Marschall

Equipes da Polícia Civil do Estado do Tocantins cumpriram um mandado de prisão temporária, na manhã desta quinta-feira, 21, contra um policial militar lotado em Marabá. Ele foi apresentado na Corregedoria da PM. A Justiça do Tocantins decretou a prisão, ainda, de mais um policial militar, que deve se apresentar em breve, e de um ex-policial, este considerado foragido.

Dois delegados que acompanham a equipe tocantinense em Marabá, se recusaram a falar sobre o caso, mas de acordo com o portal Correio de Carajás, as decisões judiciais são decorrentes das investigações da morte do advogado Danillo Sandes Pereira, de 30 anos, ocorrida em julho passado, em Araguaína – TO. No final de agosto foi preso, também em Marabá, o farmacêutico Robson Barbosa Santos, suspeito de ser o mandante do crime.

O major Manoel Moura, membro da Corregedoria da PM em Marabá, confirmou a prisão. A princípio essa ação envolve dois policiais militares nossos, mas é uma prisão cautelar, temporária, ainda não há muitos elementos a respeito do caso. Estão em andamento as investigações e entendemos, neste momento, até melhor preservarmos os nomes dos policiais para não atrapalhar o trabalho de investigação, pois ainda não é nada conclusivo e contundente, declarou.

Em relação à atuação da Corregedoria, disse, o órgão ainda não confeccionou qualquer procedimento e vai aguardar o encerramento do inquérito em andamento junto à Polícia Civil do Tocantins. Neste momento, na verdade, a gente só está cedendo o espaço para ser dado cumprimento a este mandado, mas a prisão está sendo efetivada pela Polícia Civil do Tocantins.

O preso deverá ser encaminhado para uma unidade militar do estado onde corre o processo. Está sendo efetivada a prisão de somente um e ele será recambiado. O outro (militar) foi localizado, foi comunicado, mas neste momento não se encontra na cidade, está viajando e deverá se apresentar posteriormente para esclarecimento dos fatos, finalizou. (Com: Correio de Carajás)

Comentários do Facebook