Circulam pelas redes sociais dois vídeos que mostram ataques a terreiros de candomblé. Em um deles, a yalorixá, sacerdotisa no local, é obrigada a destruir as próprias imagens sob a mira de uma arma.

Quebra tudo, quebra tudo! Apaga as velas, porque o sangue de Jesus tem poder! Arrebenta as guias todas! Todo o mal tem que ser desfeito, em nome de Jesus! Quebra tudo porque a senhora é quem é o “demônio-chefe”! É a senhora quem patrocina essa cachorrada! Quebra tudo! Arrebenta as guias todas, derrama, quero que quebre as guias todas!, diz um dos criminosos no vídeo.

https://youtu.be/viIF_dNp8KM

Os casos aconteceram em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. Segundo a polícia civil carioca apurou, sete criminosos armados invadiram o local, durante uma sessão.

Os “filhos de santo” foram obrigados a deixar o terreiro e tiveram as guias de proteção arrancadas pelas armas dos criminosos.

Em outra imagem, um homem é obrigado por criminosos a destruir o próprio terreiro de candomblé.

Ele é ameaçado com um bastão de beisebol onde está escrita a palavra ‘diálogo’. O grupo chega a gritar o nome de uma facção criminosa durante a ação, além de citar o nome de Jesus Cristo e outros termos comuns em cultos evangélicos.

É só um diálogo que eu tô tendo com vocês, na próxima vez eu mato! Safadeza, pilantragem! Primeiramente é Jesus! Quando vocês forem bater cabeça aí na casinha do cachorro, vocês primeiro pedem licença a Jesus! Vocês não sabem que o “mano” não quer macumba aqui? Tá peitando por quê? Por que a gente tirou a boca dali? Arrebenta tudo! Eu sou da honra e glória de Jesus!, diz um trecho.

A Secretaria de Estado de Direitos Humanos está acompanhando o caso. (DOL)

https://youtu.be/nq5ien52qFA

Comentários do Facebook