Duda Pereira
Duda Pereira

O empresário Eduardo Augusto Rodrigues Pereira, conhecido como Duda Pereira, se entregou à polícia na manhã desta segunda-feira, 7, após quatro meses foragido. Duda é suspeito de mandar matar um concorrente em Porto Nacional e de formar um cartel que controlava os preços dos combustíveis em Palmas. Ele se entregou na Delegacia de Homicídios da capital.

Duda Pereira chegou a delegacia por volta das 11h20 e chorou ao conversar com jornalistas. Ele deve prestar depoimento e ir ao Instituto Médico Legal antes de participar de uma audiência de custódia em Porto Nacional, onde corre o processo.

O empresário estava foragido há quase quatro meses, desde que teve a prisão decretada. O nome dele chegou a ser mandado para a lista da Interpol depois que o Ministério Público Estadual informou à Justiça que ele poderia ter fugido para os Estados Unidos.

Na semana passada, a defesa do empresário fez um pedido para que ele fique preso em uma cela no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, já que outro suspeito de participação no crime foi assassinado dentro da Casa de Prisão Provisória de Palmas.

O crime

O empresário é suspeito de mandar matar Wenceslau Leobas, que era dono de postos de combustíveis em Porto Nacional. Ele morreu aos 77 anos, no dia 14 de fevereiro após ficar 17 dias internado. Ele foi baleado em Porto Nacional no dia 28 de janeiro, no momento em que saía de casa para trabalhar. No mesmo dia da tentativa de homicídio, dois suspeitos foram presos. A polícia disse que um deles chegou a confessar a participação no crime. (G1)

Comentários do Facebook