Tradutor de Libras
Tradutor de Libras

A Câmara Municipal de Araguaína conta agora com um tradutor da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS. O servidor foi aprovado através do concurso público realizado pela Câmara, em 13 de outubro do ano passado.

Mais de 10 milhões de brasileiros possuem deficiência auditiva, destes, muitos se comunicam e veem o mundo através da Língua Brasileira de Sinais, língua natural da comunidade surda, com estrutura e gramática própria, utilizada para a comunicação.

Como outras línguas, a Língua Brasileira de Sinais possui uma estrutura gramatical própria e vive independente do português. Como diz o poeta e um dos mais renomados intérpretes do Brasil, Jônatas Medeiros; “A Língua de Sinais é uma poesia viva, com sentimentos intrínsecos que outra língua não consegue expressar, os movimentos são dançantes, os sinais flutuam em significados e imagens, o corpo percorre uma dimensão teatral em segundos, uma porção de suavidade e leveza, essa língua não se aprende, se vive”.

O tradutor Intérprete de Libras/português Diego de Miranda Leão, tomou posse ao cargo na segunda chamada dos aprovados, publicada no Diário Oficial do município, em 2 de junho.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Araguaína, vereador Marcus Marcelo (PR), a Câmara de Araguaína mais uma vez sai na frente. “Hoje o deficiente auditivo pode também acompanhar as sessões e entender o que está acontecendo, pois temos um tradutor de libras, somos talvez a única câmara do estado com esse profissional, trabalho este resultado de um planejamento que idealizamos desde o primeiro dia de mandato quando sonhamos em realizar o concurso”, disse Marcus.

SOBRE O TRADUTOR

O tradutor Intérprete de Libras/português Diego de Miranda Leão, tem certificação especifica em LIBRAS pela UFSC (Universidade federal de Santa Catarina), possuí o principal certificado da área que é o de proficiência em Libras realizado pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

É também formando em Letras e possui diversos cursos de alfabetização, tradução e Interpretação em Libras. Tem experiência na área de Interpretação no ensino profissionalizante – Senai (3 anos) e no ensino superior – Centro Universitário – ITPAC (2 anos). Diego é filho da professora universitária da UFT (Universidade Federal do Tocantins) Roselba Miranda, que também é surda.

Comentários do Facebook