Além da famosa pedra da confusão, Lagoa da Confusão possui inúmeros atrativos que serão inventariados/ Manoel Junior - Governo do Tocantins

Técnicos da Superintendência do Turismo, da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) permanecerão na Região da Ilha do Bananal, até 14 de julho, para a inventariação dos municípios de Peixe e Lagoa da Confusão. A ação visa o levantamento da oferta turística e outras informações, como infraestrutura e prestação de serviços básicos e turísticos, para fins de planejamento, gestão e promoção da atividade, possibilitando a definição de prioridades para os recursos disponíveis e o incentivo ao turismo sustentável.

Todas as informações coletadas no processo de inventariação serão inseridas na Plataforma Integrada do Turismo (PIT). A ferramenta preservará a atualização dos dados, além de manter a interatividade com turistas de diversas localidades.

A Adetuc promoverá uma série de ações paralelas ao levantamento de informações, incluindo palestras de sensibilização sobre o Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo e a implantação do Selo Tocantins Seguro, nos dois municípios. Também será formalizada a Instância de Governança da Região da Ilha do Bananal e a reestruturação do Conselho Municipal de Turismo de Lagoa da Confusão.

Outra ação de grande importância será a visita à Terra Indígena Javaé, na Ilha do Bananal, para o diagnóstico nas aldeias Watnã, Lancraré, Boto Velho e no Assentamento Loroti, para viabilidade de desenvolvimento do etnoturismo no município de Lagoa da Confusão.

O presidente da Adetuc, Jairo Mariano, ressalta a importância destas ações e o interesse dos gestores da Região da Ilha do Bananal em unir esforços pelo fomento das atividades turísticas. “A gestão Mauro Carlesse está empenhada em levar a inventariação a todos os municípios que fazem parte do Mapa do Turismo do Tocantins, bem como estimular o desenvolvimento de outras localidades”, conclui.

Comentários do Facebook