Fiscalização em Palmas

A Prefeitura municipal de Palmas publicou no Diário Oficial desta sexta-feira, 24, um ato que prorroga até o dia 6 de agosto o decreto que proíbe o funcionamento de todo seguimento de comércio na capital no período das 20h às 5h. A medida é para conter o avanço da covid-19 em Palmas.

A proibição causou polêmica desde que foi anunciada pelo município. Comerciantes ficaram preocupados com os reflexos da medida e chegaram a falar em demissões.

Um comerciante que atua na Avenida Palmas Brasil da região norte de Palmas, relatou ao NT que empregava 15 funcionários e que após a medida ficou apenas com três trabalhadores. Disse também que foi multado por fiscais da prefeitura na última quarta-feira, 22 e que está analisando fechar as portas e acabar com o seu negócio.

O primeiro ato foi publicado no dia 10 de julho e valeria até a próxima segunda-feira, 27, agora as restrições foram estendidas por mais dez dias.

A desobediência às medidas estabelecidas pode sofrer penalidades, inclusive com a cassação do alvará de funcionamento.

Até esta sexta-feira, 24, Palmas contabiliza 4.189 casos positivos de covid-19 e registra 31 óbitos.

Comentários do Facebook