Córrego Boizinho já está com obras avançadas

O Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), iniciou as obras de melhorias de rodovias não pavimentadas no sudeste do Estado.

Na região, estão em construção sete bueiros e uma ponte que irão melhorar a trafegabilidade das rodovias na localidade.

O investimento é de quase R$ 7,5 milhões. Os recursos são provenientes do financiamento do Banco Mundial e fazem parte do Programa de Desenvolvimento Integrado e Sustentável, PDRIS, na modalidade correção de pontos críticos de estradas não pavimentadas.

Estão sendo beneficiados o trecho da TO-296 entre Arraias e Paranã e os da TO-387, entre Dianópolis e Taipas e entre Conceição e Paranã.

A TO-296 ganhará dois novos bueiros, um no Córrego Capim Boi e outro no Córrego Angical. Essas estruturas irão substituir as antigas pontes de madeira utilizadas na travessia.

A TO-387, entre Dianópolis e Taipas, será beneficiada com três bueiros. Um no Córrego Araújo, outro no Córrego Boizinho e o terceiro no Córrego Água Quente.

Já o trecho da TO-387, entre Conceição e Paranã deve receber um bueiro no Córrego Gameleirinha, outro no Córrego Boa Vista e uma ponte de 20 metros, que terá um investimento de R$ 3,3 milhões, no Córrego extremo.

De acordo com a secretária da Infraestrutura e presidente da Ageto, Juliana Passarin, as obras devem ser concluídas ainda este ano. “Os trabalhos fazem parte do Plano de Desenvolvimento Logístico do Estado que tem como objetivo fortalecer a malha viária estadual facilitando assim, o escoamento da produção e proporcionando mais qualidade de vida e segurança para a população”, explica.

Conforme detalha a gestora, as obras estão ocorrendo de norte a sul do Estado. “Não é só o sudeste que está recebendo as benfeitorias, em todo o Estado, 22 pontos críticos estão sendo corrigidos com uma previsão de investimento de R$ 57 milhões”, finaliza.

Pontos críticos

As obras de recuperação de pontos críticos com a construção de pontes e bueiros devem ocorrer em trechos de 12 rodovias estaduais, sendo que a rodovia onde concentrará o maior número de intervenções, com a construção de seis bueiros, é a TO-387. As obras estão divididas em sete lotes.

As medidas para a recuperação dos 20 pontos críticos envolvem a correção de dois desmoronamentos na rodovia TO-130, a construção de nove pontes, sendo a maior com cerca de 150 metros sobre o rio Manoel Alves, na TO-482; e de 11 bueiros celulares, sendo três do tipo simples, três duplos e cinco triplos.

Comentários do Facebook