Foto: Divulgação

A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 19, a Operação Rede Sombria, que faz parte do projeto nacional Luz da Infância de combate à pedofilia no Brasil. A operação deflagrada no município de Peixe prendeu em flagrante G.N.Z,  por possuir e armazenar material pornográfico envolvendo criança ou adolescente.

De acordo com a delegada Cintia Paula de Lima, da Delegacia Especializada na Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC), responsável pela operação, o médico estava sendo investigado há aproximadamente três meses. “Os peritos identificaram no computador pessoal dele grande quantidade de materiais e arquivos sendo baixados com conteúdo de pedofilia, sendo caracterizado o flagrante. Após a conclusão do mandado de busca e apreensão ele será autuado na Delegacia de Peixe”.

O analista em Tecnologia da informação, Francyvaldo Nunes Silva, que participou da operação, destacou que existem meios para se analisar de forma segura e exata esse tipo de compartilhamento em meio digital. “Quando se observa o repasse de conteúdos pela internet, os autores sãos identificados e seguem os trâmites normais para conclusão da investigação”.

O perito criminal Tiago Magalhães destacou que “forças policiais de todo o planeta tem se unido para catalogar todo tipo de material envolvendo pornografia infanto-juvenil e o cenário desse flagrante condiz com esses valores que são catalogados”.

O médico não resistiu à prisão, colaborou com a investigação e agora está a disposição da Justiça e, se condenado, pode pegar de um a quatro anos de prisão e multa.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.