Flordelis e o marido, pastor Anderson Carmo / Foto: Reprodução/ Facebook

Um dos filhos da deputada Flordelis, detido nessa segunda-feira (17), confessou na manhã desta terça (18) ter matado o pai, o pastor evangélico Anderson do Carmo de Souza. Transtornado, o jovem teria incriminado o outro irmão como mandante da ação e contou detalhes que estão auxiliando a polícia. Segundo a delegada, imagens mostram o envolvido na cena do crime.

Segundo o jornal O Globo, policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) já sabem que Lucas dos Santos, de 18 anos, um dos filhos adotados pela deputada federal e pastora evangélica Flordelis e pelo pastor Anderson, foi um dos executores do assassinato dele ocorrido na madrugada de domingo (16). E que um dos mandantes do crime foi Flávio Rodrigues de Souza, de 38 anos, filho biológico de Flordelis.

Ambos foram presos nessa segunda, Flávio foi preso por ter um mandado de prisão em aberto de ameaça na forma da Lei Maria da Penha, e Lucas por já haver um mandado de apreensão por tráfico de drogas quando ainda era menor de idade. O casal Flordelis-Anderson tem 55 filhos registrados, sendo 51 adotados.

Ainda de acordo com o jornal, o motivo do crime seria uma traição de Anderson, que estaria mantendo uma relação amorosa extraconjugal. Ao prestar depoimento, Lucas se contradisse e teria decidido confessar o crime e acusar Flávio de ser um dos mandantes, depois que policiais mostraram imagens de câmeras de segurança em que ele aparece na cena do crime.

O pastor foi morto na madrugada de domingo (16), quando chegava em casa acompanhado da mulher, após receber mais de 30 tiros de pistola nas costas, no peito, na genitália e nas pernas. Nada de valor foi levado da casa, A maioria dos disparos foi feito à queima-roupa, mas a polícia técnica não pode precisar o número exato de disparos.

Policiais investigam ainda a participação de outras pessoas no assassinato do pastor evangélico Anderson de Souza.

Flávio Rodrigues teve crises de pressão alta com dores de cabeça e precisou de socorro na manhã desta terça-feira (18) na Divisão de Homicídios de Niterói, onde passou a noite, detido. Pouco antes das 10h30, médicos do Samu foram até a unidade para prestar atendimento. A ambulância deixou a delegacia sem Flávio às 11h.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.