Comércio de Palmas

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor – PEIC registrou queda de 2% entre os endividados em Palmas no mês de maio, quando 67,6% dos entrevistados declararam possuir algum tipo de dívida. Os dados são da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – CNC, que divulga a pesquisa em parceria com a Fecomércio Tocantins.

Em abril, quase 70% dos palmenses estavam endividados. Já no ano passado, neste mesmo período, o endividamento atingia 68,6% dos lares na capital. “Essa queda representa uma freada no consumo, pois as pessoas estão com receio de comprar e não conseguir quitar futuramente, por já estarem endividadas. Um possível motivo para essa diminuição é o desemprego, que cresceu no país nos últimos meses”, aponta a assessora econômica da Fecomércio Tocantins, Fabiane Cappellesso.

Enquanto o endividamento sofre queda, a inadimplência cresceu entre os endividados, passando de 11,4% em abril para 12% em maio. Ou seja, o total de pessoas com dívidas que não conseguiram pagar as contas até o vencimento aumentou 0,6%, em comparação com o mês anterior.

Um fato que se destaca, no entanto, é o esforço dos inadimplentes em quitar as contas. Maio é o quarto mês sem registro de pessoas que não terão condições de pagar as contas atrasadas no mês seguinte. “O que representa uma tentativa de minimizar o pagamento de juros, que estão bem altos, e de se organizar melhor financeiramente”, explica Fabiane.

O ranking das principais dívidas continua liderado pelo cartão de crédito (79%), seguido por financiamento de carros (24,2%) e carnês de lojas (20,9%). A pesquisa está disponível na íntegra para download.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.