Governador Mauro Carlesse

O crescimento da pandemia do novo Coronavírus em Araguaína, tem se acentuado e diferente do que ocorre em todas as cidade do Estado. A flexibilização das atividades comerciais não essenciais no município, desencadeou um crescimento vertiginoso da contaminação chegando hoje a quase metade de todos os casos do Tocantins. Nesta quarta-feira, 20, Araguaína chegou aos 791 casos confirmados de Covid-19, enquanto todo o restante do Estado soma outros 1018, totalizando 1809, casos no Tocantins. Araguaína também é a cidade com o maior número de óbitos, 10 no total.

Para dar suporte no atendimento aos casos mais graves e que dependem de internações hospitalares, o governador Mauro Carlesse determinou que se faça, a contratação de mais 20 leitos de UTIsequipadas para o tratamento da Covid-19. A contratação está acontecendo no Instituto Sinal, que informou via ofício, possuir obras avançadas de instalação dos respectivos leitos. Destes, 10 leitos estarão disponíveis em aproximadamente 15 dias. Já outros 10 leitos estarão concluídos em cerca de 45 dias. Com essa contratação, e a previsão da habilitação de mais oito leitos no Hospital Regional, o Governo do Estado irá disponibilizar um total de 48 leitos de UTI Covid-19, em Araguaína.

Recentemente, a gestão Mauro Carlesse já havia conseguido a habilitação no Ministério da Saúde e colocou em funcionamento outros 20 leitos de UTI na cidade, sendo 10 no Hospital Regional de Araguaína e outros 10 no Hospital Dom Orione, além da habilitação de outros 16 leitos clínicos. Com a nova contratação, os leitos de UTI Covid-19 em Araguaína serão distribuídos da seguinte forma: 18 unidades no HRA, 10 unidades no Hospital Dom Orione, e agora, as novas 20 unidades no Instituto Sinai.

De acordo com o secretario de Saúde Edgar Tollini, Araguaína passará a ter o maior centro de UTIs no atendimento à Covid-19 no Estado, superando até mesmo a capital, Palmas, no quantitativo ofertado.

De acordo com o Secretário, não basta, no entanto, aumentar o número de ofertas de leitos sem que haja o cuidado no isolamento social por parte das autoridades e da população em geral. “É preciso estancar essa curva acelerada de contaminação em Araguaína, pois sem essa colaboração não há suporte médico algum que consiga suprir a demanda, e aí poderá começar a morrer pessoas por falta de leitos” afirma.

Mais alimentos

O governador Mauro Carlesse autorizou ainda, o início da segunda etapa da distribuição de kits alimentação para cerca de 17 mil famílias de estudantes da rede estadual de educação em Araguaína. Há 30 dias, já foi realizada a primeira distribuição com igual quantia. Mototaxistas, taxistas, músicos, artesãos, idosos e os assentamentos do município já foram contemplados em uma primeira etapa e também terão a segunda etapa sendo com início previsto para a próxima semana.

“Fiquem em casa o máximo que puderem, usem máscaras quando se deslocarem e evitem aglomerações. Para vencermos esta guerra é preciso termos determinação e vontade. Tenho certeza que o povo de Araguaína, assim como todo o Tocantins, sairá vencedor desta pandemia”, ressalta o Governador.

 

Comentários do Facebook