Os moradores de Tocantinópolis, município da região norte do Tocantins, denunciam a falta de fiscalização no desembarque de passageiros na balsa da cidade. A cidade fica nas margens do rio Tocantins, do lado maranhense está a cidade de Porto Franco.

Segundo moradores, várias empresas de ônibus que fazem linhas interestaduais foram vistas deixando passageiros no cais do porto. O que gerou aglomeração de pessoas, contrariando as recomendações das instituições da área da saúde e da própria Organização Mundial de Saúde – OMS, no combate do contágio da Covid-19.

Tocantinópolis entrou nesta terça-feira, 14, na lista de municípios com casos confirmados do novo coronavírus. A paciente é uma mulher de 67 anos que está em isolamento domiciliar.

De acordo com um morador da cidade, os motoristas dos ônibus usam a rota para burlar a fiscalização que é feita em outras estradas, deixando as pessoas no cais eles seguem para o Maranhão e passam por postos de fiscalização com os veículos vazios. Sendo que na balsa não há nenhum tipo de fiscalização.

Passageiros desembarcando para atravessar o rio Tocantins de barco ou balsa e os ônibus dando a volta por terra, indo para Estreito (MA), e pegando-os do outro lado do rio. Seja em Tocantinópolis ou em Porto Franco (MA), disse um morador.

O fluxo de pessoas durante o desembarque, deixa barqueiros e ribeirinhos expostos ao risco de serem infectados pelo Covid-19. Causando pânico na população tocantinopolina.

Comentários do Facebook