Atendendo a uma solicitação do deputado estadual Ricardo Ayres (PSB), a Comissão de Educação, Cultura e Desporto realizou na manhã desta terça-feira,23, uma audiência pública para debater a implantação da Universidade do Tocantins (Unitins) em Paraíso. Seduc e Unitins deverão apresentar um estudo sobre a instalação do novo Campus.

O evento, que aconteceu no Plenarinho da Assembleia Legislativa, reuniu políticos e empresários de Paraíso, representantes da universidade e do Governo do Estado. “Trata-se de um debate muito importante não só para o município de Paraíso do Tocantins, mas para toda a região. Acredito no poder transformador da educação e tenho um histórico de luta pela Unitins, desde o movimento estudantil, e vamos continuar buscando o desenvolvimento da nossa Universidade Estadual”, destacou Ayres.

Existe ainda, de acordo com o deputado Ricardo Ayres, uma urgente demanda dos jovens daquela região que não acesso ao ensino superior público e gratuito. “Aquela é uma região vocacionada ao agronegócio e não há nenhuma formação que contemple essa demanda. É preciso, ao pensar na criação desse campus em Paraíso, garantir a busca por uma área de formação focada na vocação do mercado de lá”, defendeu.

Na ocasião, o Prefeito em exercício de Paraíso do Tocantins, Celso Moraes, lembrou da dificuldade da maioria dos jovens de se deslocarem a Palmas, Dianópolis ou outra cidade para terem acesso ao ensino superior. “Os problemas que hoje existem em outros campi precisam ser sanados, mas isso não deve servir de desculpa para barrar a expansão do atendimento a Paraiso”, argumentou.

Já o reitor da Unitins, Augusto Rezende, lembrou que todo o trabalho da Reitoria está focado no lema “Unitins Grande” e que a história da instituição se confunde com a história de fundação do Estado. “Oportunizar acesso ao curso superior gratuito e de qualidade é a missão da nossa Instituição”, disse.

Segundo o reitor, a abertura do campus não é o maior entrave, mas sim a sua manutenção e estruturação com qualidade de ensino. “Passamos hoje por muitas dificuldades em alguns campus, como de Augustinópolis, onde temos 540 alunos na estrutura da Unitins e mais 580 estudantes da Escola Militar, pois a estrutura é compartilhada. Mas mesmo assim não nos furtaremos de discutir a expansão da Universidade, mas isso tem que ser feito com responsabilidade”, ponderou.

Encaminhamentos

Ao final da audiência pública foram extraídos os seguintes encaminhamentos:

– Agenda para a finalização do relatório de viabilidade para implantação da Unitins em até 30 dias

– Levantamento do acervo da Unitins doado para União na implantação da Universidade Federal do Tocantins – UFT, para cobrar recursos do Governo Federal para a universidade estadual.

– Encaminhamento à Assembleia Legislativa, em até 30 dias, o estudo feito para SEDUC para a implantação do Campus da Unitins em Paraíso do Tocantins

– Destinação de recursos por parte dos deputados estaduais, na LOA 2019, para a instalação do Campus de Paraíso do Tocantins

– Adotar, inicialmente, a modalidade de estrutura compartilhada para a estruturação do Campus da Unitins em e Paraíso do Tocantins

– Destinação de emendas impositivas por parte dos vereadores de Paraíso do Tocantins, para a instalação do Campus da Unitins no município

– Diálogo entre as instituições de ensino superior sobre quais cursos serão implantados no Campus de Paraíso do Tocantins.

Comentários do Facebook