Em 2020, o Governo Federal destinou a Palmas R$ 25.138.784,12 para o enfrentamento à Covid-19. O recurso foi um reforço ao investimento que o Município já havia definido para incrementar o orçamento da Saúde a partir de receita própria. As prioridades na aplicação do repasse federal, segundo a Secretaria Municipal da Saúde (Semus), foram subsidiar custos com quadro de pessoal e aquisição de insumos e medicamentos necessários para enfrentar a pandemia.

Detalhamento da pasta mostra que R$ 14.970.154,06 foram aplicados na aquisição de medicamentos, insumos de enfermagem, materiais de limpeza e utensílios descartáveis. Esse investimento representou 59,5% do recurso federal destinado à Capital. Desses R$ 14,9 milhões, cerca de R$ 8,4 milhões foram investidos na aquisição de medicamentos, R$ 1,6 milhão na aquisição de materiais de limpeza e higienização, R$ 3,2 milhões na aquisição de insumos de enfermagem e R$ 1,3 milhão para compra de materiais de proteção individual.

A contratação de pessoal para reforço da linha de frente também foi beneficiada. Em síntese, 34% dos R$ 25,1 milhões enviados pelo Ministério da Saúde, isto é R$ 8.751.688,79, foram aplicados em despesas com pessoal da linha de frente contra a Covid-19. Desde a chegada da pandemia, a Semus autorizou a contratação de 123 profissionais especificamente para o enfrentamento da pandemia, entre médicos, enfermeiros, assistentes sociais, motoristas e auxiliares de serviço geral.

Outros R$ 1.359.550,00 (5,4%) foram aplicados no credenciamento de leitos exclusivos para pacientes com Covid-19. Considerando esse valor, no credenciamento de leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) foram aplicados, especificamente, R$ 858.050,00; em leitos clínicos, o investimento foi de R$ 501.500,00. Outros gastos pagos com o repasse foram demandas de alimentação (R$ 29.533,33) e transporte (R$ 27.857,94) de pessoal. (Juliana Matos)

Comentários do Facebook