ilustrativa

Na tarde da última quinta-feira, 19, uma ação conjunta realizada pelas Polícias Civis do Estado do Tocantins e do Amapá resultou na captura de um homem suspeito de praticar um homicídio no mês de outubro de 2018, no Jardim Aureny III, em Palmas. Conforme o delegado Guido Camilo Ribeiro, titular da 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (1ª DHPP, de Palmas), e responsável pelo caso, o indivíduo de 29 anos de idade foi preso em cumprimento a mandado de prisão temporária, expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Palmas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Conforme o Delegado, no dia oito de outubro de 2018, o investigado, em tese, desferiu dois golpes de faca contra a vítima, que não resistiu a gravidade dos ferimentos e veio a óbito. Logo após a prática do crime, os policiais civis da DHPP deram início às investigações e descobriram a motivação para o assassinato, bem como identificaram o suposto autor do fato.

Segundo apurado na investigação, o crime teria sido motivado por uma rixa existente a vítima e o autor por conta de uma dívida existente entre ambos. As investigações também apontaram que, no mês de fevereiro de 2018, os dois homens haviam se encontrado, ocasião em que o suposto autor teria cobrado uma dívida de R$ 50 reais que teria para receber.

A vítima, conforme investigado, não teria gostado da cobrança e desferiu duas facadas em seu desafeto, que foi internado e depois se recuperou dos ferimentos e teria jurado vingança, fato que teria sido consumada no dia oito outubro de 2018, quando a vítima, que antes teria sido a agressora, foi atingida por duas facadas e veio a óbito. Com isso, o suposto autor fugiu, mas as investigações avançaram e a DHPP descobriu que ele estava escondido em Macapá-AP.

Com base nas informações, a autoridade policial tocantinense entrou em contato com a Polícia Civil daquele estado e repassou todos os detalhes do caso, bem como a localização do homem. Desse modo, com a ajuda da Polícia Civil Amapaense, o suspeito foi localizado e preso em uma residência no bairro Santa Rita, área central de Macapá e levado para o Presídio Central da capital do Amapá, onde permanecerá recolhido à disposição do Poder Judiciário do Estado do Tocantins.

Comentários do Facebook