Covid-19: com desfiles cancelados, prefeito de Belém vai pagar R$ 2 milhões às escolas de samba

Mesmo sem o desfile oficial das escolas de samba, cancelados por conta da pandemia de covid-19, o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (PSol), anunciou durante uma live realizada na noite desta segunda-feira, 8, que a prefeitura vai destinar R$ 2 milhões às agremiações de Belém e distritos de Icoaraci, Outeiro e Mosqueiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além do prefeito, a live contou com a presença do presidente da Fundação Cultural do Município de Belém (FUMBEL), Michel Pinho e da cantora paraense, Creuza Gomes.

De acordo com o prefeito, embora a festa oficial do carnaval, realizado anualmente na Aldeia Cabana, no bairro da Pedreira, em Belém, não seja realizado este ano, como nos anos anteriores, o órgão irá pagar essa quantia aos carnavalescos, para custearem os trabalhadores realizados nas agremiações.

“Esse dinheiro está assegurado, é recurso garantido, que será distribuídos para escolas do 1º, 2º e 3º bloco de Belém, escolas de Icoaraci, Outeiro e Mosqueiro. Mas, para que eles recebam esse recurso, eles precisam passar por três etapas”, explica o secretário de cultura.

As etapas que as agremiações passarão são:

– qualificação dos brincantes;

– apresentação de um seminário de gestão das escolas;

– cortejo (que deverá ser realizado em novembro ou dezembro);

O projeto da Prefeitura tem programação para durar o ano de 2021 inteiro. “Esperamos que no final do ano, lá pra novembro ou dezembro, quando todo mundo já estiver vacinado contra a covid-19, possamos fazer um grande cortejo, uma espécie de carnaval fora de época para manter viva a cultura do carnaval belenense”, conclui o prefeito. (Com: RomaNews)

Comentários do Facebook