Araguaína/Foto: Marcos Sandes

Uma ação de investigação e combate à criminalidade, realizada por policiais civis da 2ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (2ª DHPP), de Araguaína, sob o comando do delegado-chefe da unidade, Guilherme Coutinho Torres, na manhã desta sexta-feira, 14, resultou na captura de um homem de 64 anos.

Suspeito de ser o autor do homicídio que vitimou a própria esposa, na cidade de Santa Filomena, Pernambuco, no mês de janeiro de 2007, o idoso foi capturado, mediante cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pela Justiça de Pernambuco, quando se encontrava no setor Maracanã.

De acordo com a autoridade policial, após receber informações da Polícia Civil de Pernambuco de que um homem suspeito de matar a ex-esposa estaria vivendo em Araguaína, as equipes da 2ª DHPP foram mobilizadas e iniciaram as diligências e investigações. Pouco tempo depois, os policiais civis localizaram o paradeiro do foragido e efetuaram a captura do mesmo.

O homem foi conduzido até à Central de Atendimento da Polícia Civil de Araguaína, onde a autoridade policial plantonista deu cumprimento a ordem judicial. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, o idoso foi encaminhado à Casa de prisão Provisória da cidade, onde aguardará recambiamento para o estado de Pernambuco a fim de responder pelo crime do qual é investigado.

O crime

Segundo o apurado pela Polícia Civil , na noite do dia 24 de janeiro de 2007, por volta das 20h30, a vítima, que era ex-esposa do suspeito, estava em frente a uma residência em um sítio, quando foi alvejada por um tiro de espingarda de fabricação artesanal, o qual lhe atingiu as costas próximo ao ombro.

Gravemente ferida, a mulher que estava separada do autor há poucos meses após 28 anos de casamento, foi socorrida para um hospital de Petrolina, onde após três meses de tratamento não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu.

Motivação

As investigações da Polícia Civil revelaram que o crime teria sido praticado em razão de o homem não aceitar o fim do relacionamento. Consta ainda nas investigações que, após efetuar o disparo contra a ex-esposa, o homem fugiu e foi até a residência de um irmão, onde confessou o crime afirmando que as lágrimas que ele havia derramado pela vítima, os pais da mesma também iriam derramar. Em seguida, o suspeito fugiu e nunca mais foi localizado, até esta sexta-feira, quando foi preso pela PC-TO, no Tocantins.

Comentários do Facebook