penis de borracha foi encontrado no chao da casa
penis de borracha foi encontrado no chao da casa
penis de borracha foi encontrado no chao da casa

Em Araguaína, no norte do Tocantins, um ladrão não se contentou em arrombar uma casa e roubar objetos e dinheiro. Antes de sair, ele deixou de ‘lembrança’ para as vítimas: um pênis de borracha. O fato revoltou o advogado Jorge Palma de Almeida Fernandes, de 42 anos, que retornava de viagem de férias com a mulher e as duas filhas. Ele reclamou da insegurança da população. “É o bandido cada vez mais solto e o cidadão de bem cada vez mais preso”.

De acordo com o advogado, ao perceber o arrombamento, eles começaram a vasculhar a casa para ver o que estava faltando. “Minha mulher encontrou o pênis de borracha no chão perto da porta do quarto. Foi quando ela me chamou e disse: olha isso aqui. Fiquei tão nervoso que tirei uma foto. Se procurarem [pelo objeto] pode pedir para buscar aqui comigo”, disse Jorge.

O advogado diz que o ladrão levou perfumes, dinheiro, bijouterias e até uma boina que pertence a uma de suas filhas. “Acredito que seja um adolescente, ou uma pessoa bem pequena que entrou aqui em casa. O buraco que foi aberto na grade da janela é bem pequeno. Acho que não dá para um adulto passar”, explicou.

O advogado relatou que ainda não registrou o furto para as autoridades, mas que irá procurar a polícia em breve. “Nem que seja apenas para entrar nas estatísticas. Sei que será difícil prenderem alguém. Já trabalhei na Polícia Militar e fui até delegado na cidade. Aqui a criminalidade cresce de forma assustadora”, declarou.

Policiamento

A Polícia Militar disse que realiza patrulhamento ostensivo no sentido de controlar a criminalidade. Além do patrulhamento são realizadas operações surpresa e blitz com o objetivo de localizar armas, drogas e possíveis veículos roubados.

“A PM entende que a segurança pública é obrigação do Estado, mas que também é direito e responsabilidade de todos nós”, explicou a corporação, que completou informando que a população pode fazer denúncias através do 190. (Monique Almeida/ G1 To)

 

Comentários do Facebook