gilmar

A Polícia Civil de Araguatins recebeu informações do médico legista do Instituto Médico Legal (IML) de que o preso que teria supostamente se suicidado dentro da cela da unidade prisional de Araguatins na madrugada desta segunda-feira, 14, apresentava lesões que levam a crer que ele tenha sido assassinado.

“Foi um homicídio e não suicídio. Mataram e depois simularam que ele tinha se enforcado. O legista constatou que a causa da morte foi mecânica, encontrou lesão”, afirmou o delegado da Delegacia Regional de Araguatins, Eduardo Artiaga.

Segundo informou o delegado, o detento de 21 anos, Gilmar Pereira dos Reis, teria sido assassinado com a corda em que foi encontrado como se tivesse sido enforcado. A Polícia não descarta a hipótese de que mais de uma pessoa tenha cometido o crime, já que o corpo foi pendurado na corda depois que o jovem já estava morto, segundo as informações.

Segundo o delegado, a Polícia acredita que o homicídio tenha sido motivado por alguma desavença entre os presos dentro da cela e agora trabalha para indiciar o(s) autor(es) do crime. Artiaga disse que ainda não tem nomes, reafirmando a possibilidade de ter sido mais de um.

gilmar
gilmar

O jovem foi encontrado enforcado numa corda por volta das 2h30. Os demais detentos que dividiam a cela com ele chamaram os agentes. A princípio, segundo o delegado, a polícia acreditou que o jovem tivesse se suicidado.

Gilmar Pereira estava preso desde 23 de março de 2012, data em que foi detido em flagrante por matar os pais, avós e por tentativa de homicídio contra uma tia, em Araguatins.

(Ana Cássia Costa/T1 Noticias)

 

Comentários do Facebook