Médico Pedro Caldas

Morreu na manhã deste sábado, 16, o ginecologista Pedro Caldas. A morte foi confirmada pela assessoria da UTI de um hospital particular de Palmas, onde o médico estava internado em coma há mais de um mês, após ser atropelado enquanto corria na marginal da rodovia TO-050, no perímetro urbano da capital.

O médico morreu por causa de complicações no traumatismo craniano grave que sofreu. Ele estava em coma desde o acidente. Inicialmente, o ginecologista foi levado para o Hospital Geral de Palmas (HGP), onde passou por cirurgia e foi transferido para uma UTI particular.

Pedro Caldas era triatleta e foi atropelado no momento em que treinava para competições. Ele era natural do Rio de Janeiro, casado e deixa três filhos. O velório deve ser realizado neste domingo (17), das 8h às 14h, no cemitério Paz Universal, em Goiânia. (G1)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.