Deputados federais do TO que votaram pela desfiguração
Deputados federais do TO que votaram pela desfiguração

Seis deputados federais do Tocantins aprovaram a desfiguração do projeto sobre as dez medidas de combate à corrupção. Entre eles, um dos parlamentares alvo da Operação Lava Jato, Lázaro Botelho (PP). A matéria, aprovada por 450 votos a 1 na noite dessa terça-feira, 29, será enviada ao Senado.

O plenário desfigurou completamente o relatório de medidas de combate à corrupção e tirou do texto pontos-chave, como a criminalização do enriquecimento ilícito, a criação do figura do “reportante do bem”, que recebe recompensa por denunciar ilegalidades, o aumento do prazo de prescrição dos crimes e passar a contá-lo a partir do oferecimento da denúncia e não do seu recebimento, excluiu o acordo penal, onde a sanção possa ser negociada e aceita pelo autor do crime, e tira todas as regras sobre celebração de acordo leniência.

Do Tocantins, apenas a deputada Dulce Miranda (PMDB) não votou, porque não estava em Brasília. Dos que estavam em Plenário, votaram para aprovar o projeto desfigurado: Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM), Carlos Gaguim (PTN), Irajá Abreu (PSD), César Halum (PRB), Vicentinho Júnior (PR) e Lázaro Botelho (PP). A deputada Josi Nunes (PMDB) foi a única do Estado a abster o voto.

O presidente do senado Renan Calheiros (PMDB), apresentou a matéria em regime de urgência e a maioria dos senadores votaram contra, Calheiros vai colocar novamente em pauta no congresso. (Com: Cleber Toledo)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.