O governador Marcelo Miranda transmite nesta quinta-feira, às 8h30, no Palácio Araguaia, o cargo de Chefe do Executivo estadual ao presidente da Assembleia Legislativa, Osires Damásio (DEM). A transmissão de cargo acontece seguindo a ordem de sucessão, considerando que Marcelo Miranda e a vice-governadora Cláudia Lelis estarão em viagem oficial a Paris, onde participam da 21ª Conferência das Partes (COP-21) da Convenção – Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC).

Osires Damásio assume o governo do Estado por nove dias, de 3 a 11 de dezembro. Neste período, a comitiva tocantinense participa da programação da COP 21, evento que visa construir um novo acordo entre os países para diminuir a emissão de gases de efeito estufa, diminuindo o aquecimento global e em consequência limitar o aumento da temperatura global em 2ºC até 2100.

Comitiva

A relação de representantes do Tocantins na Conferência foi publicada no Diário Oficial do Estado, da ultima sexta-feira, 27, e tem os seguintes nomes: com ônus para o Estado, de 02 a 14/12: Cláudia Telles de Menezes Pires Martins Lelis, vice-governadora; de 3 a 11 de dezembro de 2015: Dulce Ferreira Pagani Miranda, primeira-dama e deputada federal convidada; Rogério da Silva Souza, secretário de Estado da Comunicação Social; Tenente Coronel Márcio Antônio Barbosa, ajudante de Ordem; Pedro Barbosa da Costa, assessor especial do gabinete.

Já com ônus parcial para o Estado, relacionado à integralidade de subsídios e ao pagamento de diárias, estão: de 1º a 10 de dezembro de 2015 Luzimeire Ribeiro de Moura Carreira, secretária de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos; de 2 a 10 de dezembro de 2015, Francis Rinaldi Frigeri, gerente de Recursos Energéticos e Mudanças Climáticas; e Rubens Pereira Brito, diretor de Instrumentos de Gestão Ambiental.

Perfil

Natural de Campinorte (GO), Osires Damásio veio para Paraíso do Tocantins aos dois anos de idade. Iniciando a vida como vendedor de peixe, chegou a grande empresário. Em 2000, aos 37 anos, disputou a prefeitura de Paraíso do Tocantins pelo PMDB, mas não foi eleito. Em seguida, candidatou-se a deputado estadual em 2002, ficando como suplente.

Em 2006, em mais uma tentativa, fica como primeiro suplente do PMDB. Com a renúncia do então presidente da Assembleia Legislativa, Carlos Henrique Gaguim, que foi para o Executivo, assumiu a vaga definitiva de deputado. Elegeu-se deputado estadual (DEM) em 2010. No ano de 2013, assumiu a presidência da Casa. Nas eleição de 2014, reelegeu-se para mais um mandato de deputado.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.