O Governo do Tocantins vai defender a adoção de medidas compensatórias para os organismos governamentais que fizerem sua parte na luta contra o desmatamento e a degradação ambiental e contribuírem para a redução da emissão de gases que estimulam o aquecimento global. Este compromisso público, assumido pelo governador Marcelo Miranda, fez parte do primeiro dia da agenda da comitiva do Estado na Conferência do Clima (COP 21) em Paris, França.

O governador e os membros da delegação visitaram os estandes e as instalações da conferência do clima, conheceram projetos e experiências voltadas à geração de energia limpa e renovável e algumas propostas que os representantes das mais de 190 delegações trouxeram para o evento.

Para o governador, “não podemos nos restringir à fiscalização e à multa, quem vive no campo precisa de alternativas para não desmatar e recuperar o meio ambiente”. E acrescentou: “quero ver uma saída para quem está lá na ponta desse processo, que precisa de incentivo e alguma forma de compensação pelo que fizer, e com os estados do mesmo jeito”, disse.

Apesar de o sábado ter sido marcado pela dificuldade de acordo na definição do texto final do documento da COP 21, a delegação do Tocantins estava confiante nas perspectivas de bons resultados da presença tocantinense na conferência. Pelo menos, esta foi a manifestação do governador Marcelo Miranda durante conversa com diplomatas brasileiros no estande do Brasil na COP 21.

Estiveram  presentes nesta reunião, o embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Luiz Alberto Figueiredo Machado e o subsecretário geral do Ministério das Relações Exteriores, o embaixador José Antônio Marcondes de Carvalho, que chefia as negociações do Brasil na Conferência do Clima. Além do governador, também participaram  a primeira-dama e deputada federal, Dulce Miranda, a vice-governadora Claudia Lelis, a secretária de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Meire Carreira e o secretário de Comunicação, Rogério Silva.

Na agenda da delegação do Tocantins, constam ainda: uma reunião com a empresa China Green, onde serão apresentados exemplos de financiamento climático por meio de parcerias público-privadas; participação na cerimônia de assinatura de compromisso pelo Desmatamento Ilegal Zero e a reunião com o Governo Federal e os Governos Estaduais, na Embaixada do Brasil em Paris.

A delegação também vai prestigiar os eventos organizados pelo Acre e Mato Grosso. Na programação, ainda está prevista uma reunião dos governadores da Amazônia Legal e do GCF (Força-tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas). O governador Marcelo Miranda também terá um encontro com o governador da Califórnia, Estados Unidos, Jerry Brown.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.