Formação em Finanças Públicas e Educação Fiscal

Cerca de 150 gestores municipais, entre prefeitos e servidores, participam da Formação em Finanças Públicas e Educação Fiscal para Prefeituras, promovida pela Associação Tocantinense de Municípios (ATM), em parceria com a Escola de Gestão Fazendária do Tocantins (Egefaz/TO) e a Escola de Administração Fazendária (ESAF). A capacitação ocorre nesta quarta-feira e quinta-feira, 8 e 9 de novembro, no auditório da Egefaz/TO, em Palmas, e conta com palestras de membros da Controladoria Geral da União, Ministério da Fazenda, Procuradoria Geral da Fazenda, Receita Federal e Secretaria da Previdência Social.

Em seu discurso, o presidente da ATM e prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano, agradeceu a expressiva presença dos gestores municipais e detalhou a importância do encontro. “Boa parte dos municípios tocantinenses apresentam deficiências de mão-de-obra qualificada. A capacitação profissional dos servidores municipais é uma das principais bandeiras da ATM, pois a profissionalização acarreta resultados positivos na qualidade dos serviços ofertados ao cidadão. A Associação estará à disposição das instituições para ações que promovam a qualificação dos gestores municipais”, afirmou Mariano.

Temáticas

Com a formação, os gestores municipais têm a oportunidade de entenderem sobre planejamento fiscal, contabilidade aplicada ao setor público, programas fiscais, Lei de Responsabilidade Fiscal, Regime Geral e Próprios da Previdência, Simples Nacional, entre outros pontos. O sub-secretário do Planejamento e Estatísticas Fiscais da Secretaria do Tesouro Nacional, Dr. Pedro Jucá Maciel, explicou aos presentes sobre a construção de diagnóstico  dos problemas fiscais, as estratégias que deverão ser adotadas, bem como a explanação sobre experiências internacionais exitosas.

Disseram

Por sua vez, a diretora de Educação da ESAF, Fabiana Batistucci, disse que os gestores “precisam saber lidar melhor coma gerência dos recursos públicos, e sua aplicação direta e prioritária no bem estar dos cidadãos nos Municípios”. Já o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Antenor, disparou críticas sobre as metodologias de arrecadação estabelecidas no Brasil, “onde os Municípios são os principais arrecadadores e são os que menos recebem recursos. Isso gera constrangimentos aos prefeitos, que precisam encarar frente a frente os cidadãos, ao clamarem por produtos e serviços públicos que, muitas das vezes, nem sequer é de responsabilidade da prefeitura”, disse Antenor, ao frisar que os recursos estão ficando cada vez mais distantes das populações, concentrados em Brasília.

A formação segue nesta quinta-feira, 09, quando será ministrada palestra sobre Regimes de Previdência, parcelamento do Simples Nacional, Lei Anticorrupção, entre outros pontos. Os participantes receberão ao término da capacitação certificados emitidos pela ESAF.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.