Iago Coimbra dos Santos

Policiais Civis da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Araguaína, prendeu, na manhã desta quarta-feira, 8, Iago Coimbra dos Santos. Ele é suspeito de matar o ex-presidiário Tiago Bernardes da Silva Ferreira Pinto, no mês de agosto de 2017, em Araguaína e foi capturado, mediante cumprimento de mandado de prisão preventiva.

O Delegado Guilherme Torres, que comandou as investigações, falou sobre a prisão do autor e as suspeitas que recaem sobre ele. “As investigações agora continuam, temos a autoria dele bem definida e agora estamos tentando descobrir quem estava com Iago no momento do crime”, ressaltou.

O delegado explicou que tanto suspeito como a vítima haviam saído há pouco tempo do presídio Barra da Grota, onde cumpriram pena juntos e a motivação para o crime pode estar relacionada a algum desentendimento ocorrido entre ambos. “Acredito que seja coisa relacionada à criminalidade deles lá, acertos de contas” Finalizou Guilherme.

Após ser preso e conduzido à sede da DHPP para a realização dos procedimentos legais cabíveis, Iago Coimbra foi encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

O crime

O homicídio ocorreu na noite de 24 de agosto no setor Lago Azul I. Conforme apurado pela Polícia Civil, a vítima estava na residência, onde também funciona uma Pizzaria, quando dois homens, que ocupavam um veículo Hyundai, modelo HB20 se passaram por clientes a fim de praticar o crime.

Eles chegaram, bateram na grade de proteção da porta e ao serem atendidos pela esposa da vítima, perguntaram o preço da Pizza. Enquanto ela atendia, Tiago saiu do quarto e um dos indivíduos atirou várias vezes contra ele.

A vítima foi atingida por sete tiros em várias partes do corpo. Tiago foi atendido pelo SAMU e levado ao Hospital Regional de Araguaína onde foi submetido à cirurgia, no entanto, morreu logo após, devido à gravidade dos ferimentos.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.