Cleiton Pereira Soares
Cleiton Pereira Soares

O policial Cleiton Pereira Soares, conhecido como tenente Feijão, morreu na tarde deste sábado, 05, em frente a um bar na Quadra 1.203 Sul, em Palmas. Soares estava comemorando o aniversário de um amigo, com outras pessoas no local, e após pagar a conta, se dirigiu ao próprio carro, pegou uma arma e se matou.

Um amigo do policial presenciou a cena. Abalado com o fato, ele não quis se identificar. Segundo ele, Soares era uma pessoa muito querida entre o círculo de amizades deles, mas vinha apresentando sinais de depressão nos últimos dias.

Antes de se matar, o policial teria brincado com as pessoas que estavam no bar e até chorado em algumas situações. “Ele virou para mim e disse que não queria mais viver. Eu falei para ele que ele não podia pensar assim. Que a gente poderia ajudar ele. Então ele disse que iria embora do bar”, disse o amigo.

Ele afirmou que conversou com um coronel, amigo dos dois, sobre o que Soares havia dito e o coronel teria afirmado que acompanharia o policial até sua casa. “Nós nos levantamos para seguir ele (Soares). Ele foi até o carro e se abaixou. Achamos que ele ia entrar no carro. Mas ele pegou a arma e atirou na própria cabeça”, relata a testemunha. “Estou traumatizado. Nunca mais vou esquecer essa cena”, afirmou.

O policial já teria trabalhado no Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e estava atualmente na Agência Tocantinense de Regulação (ATR). (Jornal do Tocantins)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.